domingo, 29 de março de 2015

Barra Mansa desperdiça muitas chances e perde para o Fluminense

Hudson comemora o gol que abriu o placar
O Barra Mansa foi derrotado pelo Fluminense por 4 a 2, em Macaé, mas poderia ter terminado a partida com um placar mais justo, já que perdeu muitas oportunidades de gols e, além disso, viu o árbitro ignorar um pênalti não marcado em que o zagueiro do Tricolor das Laranjeiras interceptou, com a mão, um passe de Kaike para Hudson livre diante do gol.

O jogo:
O Fluminense começou tomando a iniciativa, mas pouco aconteceu até os cinco minutos de jogo, quando a partida foi paralisada por falta de luz no Moacyrzão. Depois, o jogo ficou movimentado e quem abriu o placar foi o Barra Mansa: Hudson aproveitou uma tabela entre Rafael Laurenço e Kaike e puxou contra-ataque fulminante, nas costas do zagueiro Gum, batendo firme para abrir o marcador a favor do Leão do Sul.

Não demorou e o Flu empatou: quatro minutos depois, quando Fred recebeu na área, livre, após passe de cabeça de Kenedy, e só empurrou para a rede. O Barra Mansa poderia ter chegado ao desempate aos 28, mas Kaike perdeu uma oportunidade incrível, após lance endiabrado de Vitinho. No contragolpe, Giovanni cruzou e Kenedy matou no peito para arrematar e virar o jogo.

Na segunda etapa, o Barra Mansa voltou melhor e quase empatou de novo com Hudson, aos seis minutos, mas o atacante chutou para boa defesa de Diego Cavalieri. Foi também de Kaike uma chance em chute de fora, que passou perigosamente perto no travessão. Daí em diante, o Flu dominou e acabou garantindo a vitória com dois gols na parte final da partida.

Aos 33, depois de cruzamento da direita, Fred cabeceou firme fez 3 a 1. Depois, em contra-ataque, Gerson ficou livre para invadir a área e marcar o quarto. Ainda houve tempo para Jean diminuir a favor do Barra Mansa, após nova boa jogada de Vitinho, mas já era tarde: Fluminense 4 a 2.

A partida
Fluminense 4x2 Barra Mansa - Campeonato Carioca, 13ª rodada - 29/3/2015 às 18h30
Estádio Moacyrzão (Macaé - RJ)
Árbitro: Luis Antônio Silva Santos (RJ)
Assistentes: Wagner de Almeida Santos (RJ) e Francisco Pereira de Sousa (RJ)
Fluminense: Diego Cavalieri; Wellington Silva, Gum (Victor Oliveira - intervalo), Marlon e Giovanni; Edson, Jean, Gerson e Wágner (Vinícius 31'/2ºT); ; Kenedy (Marlone 22'/2ºT) e Fred. Técnico: Ricardo Drubscky.
Barra Mansa: Tiago Leal; Dudu (Jefinho 24'/2ºT), Romulo, Thiagão e Nandinho; Sena, Maicol (Rodriguinho 23'/2ºT), Rafael Laurenço e Vitinho; Hudson e Kaíke (Jean 34'/2ºT). Técnico: Hilton de Oliveira.
Cartões amarelos: Wellington Silva, Kenedy (FLU); Nandinho (BMA)
Gols: Hudson 13'/1ºT (0-1); Fred 17'/1ºT (1-1); Kenedy 28'/1ºT (2-1); Fred 33'/2ºT (3-1); Gerson 35'/2ºT (4-1); Jean 44'/2ºT (4-2)
Público: 1.025 presentes (861 pagantes)
Renda: R$ 16.065,00

Fonte: FutRio Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Juniores do Barra Mansa conquistam importante empate contra o Fluminense

Na tarde deste domingo (29/3), no estádio Nivaldo Pereira, em Nova iguaçu, Fluminense e Barra Mansa empataram em 1 a 1 em partida válida pela 13ª rodada da Taça Guanabara da categoria sub 20.

O Fluminense saiu na frente e o Barra Mansa empatou aos 6 minutos do segundo tempo com Willian Costa. O resultado foi muito importante para a garotada do Leão do Sul que volta a jogar na semana que vem contra o Macaé, no estádio Moacyrzão, em Macaé. Related Posts Plugin for WordPress, Blogger... Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Vindo de bons resultados, Barra Mansa enfrenta o Fluminense

Debutante na primeira divisão, o Barra Mansa enfrenta está seriamente ameaçado de voltar para a Série B em 2016 e, em caso de derrota e vitória de Boavista ou Nova Iguaçu, entra na zona de rebaixamento. Mesmo com a campanha ruim (são oito pontos em 12 jogos), o time do Sul Fluminense vem tirando pontos dos grandes. Foi assim nos empates em 1 a 1 com Vasco e Botafogo (contra o Flamengo, em contrapartida, foi goleado: 4 a 0). Será o primeiro confronto oficial contra o Fluminense.

Escalações:
Fluminense: o técnico Ricardo Drubscky deve repetir a formação que venceu a Cabofriense na última rodada. Até mesmo Gum e Wagner, que fizeram apenas um trabalho específico na academia neste sábado, estão à disposição para o jogo. A escalação é a mesma considerada por Cristóvão Borges, seu antecessor, como a ideal, com Diego Cavalieri, Wellington Silva, Gum, Marlon e Giovanni; Edson, Jean, Wagner e Gerson; Kenedy e Fred.

Barra Mansa: Vindo de uma vitória (contra o Nova Iguaçu) e um empate (contra o líder Botafogo), o técnico Manoel Neto não deve fazer grandes mudanças na equipe. Assim, deve ir a campo com: Thiago Leal; Dudu, Rômulo, Thiagão e Nandinho; Vitor Sena, Maicol, Rafael Laurenço e Vitinho; Yogo e Hudson.

Desfalques:
Fluminense: Não há suspensos. Guilherme Mattis está no departamento médico depois de uma artroscopia no joelho. Recuperado de uma hepatite, Robert está em processo de recondicionamento físico.
Barra Mansa: o lateral-esquerdo Wallace recebeu o terceiro cartão amarelo no empate contra o Botafogo e está fora.

Pendurados:
Fluminense: Edson, Giovanni, Jean, Victor Oliveira, Vinícius e Wagner.
Barra Mansa: Kaike, Jefferson, Maicol, Rômulo e Thiagão.

Fonte: Globoesporte.com

sábado, 28 de março de 2015

Barra Mansa x Fluminense: Histórico de confrontos

Neste domingo (29 de março), em Macaé, Fluminense e Barra Mansa se enfrentarão pela primeira vez considerando apenas jogos oficiais. No entanto, as duas equipes já se enfrentaram por várias vezes em amistosos, sempre em Barra Mansa.

A primeira partida entre o Leão do Sul e o Tricolor das Laranjeiras que se tem registro ocorreu em 15 de novembro de 1945, quando o Fluminense venceu por 4 a 2 em amistoso comemorativo de aniversário do Barra Mansa.

Em 14 de janeiro de 1954, ocorreu mais um jogo e o Fluminense venceu por 3 a 0. Na época, o Barra Mansa estava na reta final da conquista do Campeonato Fluminense de 1953 e o Tricolor Carioca se preparava para o Torneio Início do Campeonato Carioca, competição que se sagrou campeão. 

Ainda na década de 50, mais três encontros ocorreram entre as duas equipes: dois empates em 1956 2x2 (em 6/4/1956) e 1x1 (em 5/11/1956); e uma vitória por 2 a 1 do Fluminense (em 16/8/1957). Em 4 de abril de 1961, o Tricolor novamente veio a Barra Mansa e venceu o clube local por 2 a 0. Em 1974, um empate em 1 a 1 ocorreu entre as duas equipes.

A última partida entre Barra Mansa e Fluminense ocorreu por um motivo bem curioso. Durante a Série B do Campeonato Carioca de 1994, um jovem meia se destacou com a camisa do Barra Mansa e despertou o interesse de grandes clubes do Rio de Janeiro. Seu nome era Sandro (apelidado como Magrão) e o presidente do Barra Mansa na época - Celso dos Prazeres - emprestou o atleta revelado pelo Leão do Sul ao Fluminense pela quantia aproximada de 100 mil dólares e com direito a um amistoso entre as duas equipes no estádio Leão do Sul.

Sobre o jogo realizado em 2 de julho de 1994, o Barra Mansa não respeitou nenhum pouco a equipe principal do Fluminense, que esbarrou na forte marcação do clube barramansense. O Leão do Sul conseguiu segurar o empate de 0 a 0 até o final da partida.
  
Ficha técnica do último confronto:
Foto do último encontro entre Barra Mansa e Fluminense, em 1994
2/7/1994
Barra Mansa 0x0 Fluminense
Local: Leão do Sul
Público pagante: 109 (mais de 200 presentes)
Barra Mansa: Marcos Cerdá; Palito, Ernane, Vassoras e Félix; André (Broinha), Alexandre, Palhinha e Juninho; Zé Carlos (Bené), Rubinho (Maizena). Técnico: Dário Lourenço.
Fluminense: Wellerson; Júlio César (Vicente), Rau, Márcio Costa e Alex; Magrão, Luis Henrique (Rogerinho), Cláudio (Humberto), Djair; Ézio (Leonardo) e Luis Antônio (Wallace). Treinador: Pinheiro.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sexta-feira, 27 de março de 2015

Thiago Leal defende pênalti e garante o empate contra o Botafogo

Um dos destaques do Barra Mansa na partida da última quarta-feira (25) contra o Botafogo, o goleiro Thiago Leal fez história ao defender uma cobrança de pênalti, aos 41 do segundo tempo, sendo fundamental para a conquista do empate.

Sobre a importante defesa, o arqueiro respondeu ao programa Globo Esporte: "Graças a Deus eu peguei a batida e eu já estudei ele", referindo-se ao atacante Bill, do Botafogo, autor da cobrança defendida pelo goleiro do Barra Mansa.

Thiago Leal atuou em todas as 12 partidas do Barra Mansa no Campeonato Carioca deste ano. Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Autor do gol do Barra Mansa, Hudson diz: "Time não merecia sair com a derrota"

Na noite da última quarta-feira (25), a estrela brilhou para o atacante Hudson, do Barra Mansa, autor do importante gol de empate contra o Botafogo. Aos 32 minutos do segundo tempo, o atleta aproveitou uma bela cobrança de falta do meia Rafael Laurenço e escorou, de cabeça, a bola para o fundo do gol.

Ao final da partida, Hudson falou ao microfone da SporTV: "o time não merecia sair com a derrota hoje dentro de campo. A gente vem trabalhando bastante para sair dessa situação que o clube se encontra e, graças a Deus, o time conseguiu sair com um resultado que nos favoreceu, com um pontinho importante, pois o Botafogo é uma grande equipe".

O centroavante de 23 anos, que teve passagens por Friburguense, Macaé e Boa Esporte-MG, foi contratado durante o Campeonato Carioca e apenas teve chances de jogar nas quatro últimas partidas, após ter sido regularizado. Todavia aproveitou bem as oportunidades ao mostrar uma marcação forte na saída de bola do adversário e eficiência nos rebotes e domínios de bolas lançadas.

quinta-feira, 26 de março de 2015

Na arquibancada, torcida do Barra Mansa faz mais festa que a do Botafogo

Parte da torcida do Barra Mansa vibrando após o gol
Entre os 3.212 torcedores presentes na partida entre Barra Mansa e Botafogo ontem (25/3), no estádio Raulino de Oliveira, aparentemente as duas torcidas estavam bem divididas, talvez com a superioridade numérica um pouco favorável aos botafoguenses. Mas, quando o assunto é festa na arquibancada, não há dúvidas de que a torcida do Barra Mansa foi muito mais eficiente em empurrar a sua equipe.

É um fato raro quando ocorre de uma torcida de uma equipe de menor investimento, como a do Barra Mansa, conseguir bater de frente com a torcida de um clube de popularidade nacional, como a do Botafogo. Acredita-se que essa situação só tenha ocorrido justamente nessa partida de ontem

Tudo isso torna evidente a força e a importância do Barra Mansa no cenário atual do futebol do estado do Rio de Janeiro, merecedor sim de estar participando da Série A do Campeonato Carioca de 2015 e com muita dignidade, pois mesmo com tantos problemas extracampos, foi capaz de empatar com duas grandes forças: Vasco e Botafogo. Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quarta-feira, 25 de março de 2015

Barra Mansa empata com o líder Botafogo

Lance da cabeçada de Hudson que resultou no gol do Leão
Barra Mansa e Botafogo jogaram no Raulino de Oliveira nesta quarta-feira (25) e ficaram no empate pelo placar de 1 a 1. Em jogo fraco, o Glorioso abriu o placar logo no primeiro tempo com o zagueiro Roger Carvalho, mas na segunda etapa, o Barra Mansa aproveitou a queda de rendimento do Alvinegro e empatou com Hudson, de cabeça e ainda segurou o empate pois Thiago Leal defendeu o pênalti cobrado por Bill. Final: 1 a 1.

Na 13ª rodada do Campeonato Carioca o Barra Mansa enfrenta o Fluminense, domingo (29) às 19h30min no Moacyrzão.

Botafogo joga melhor a abre o placar na primeira etapa
O jogo começou de certa forma nervoso, com as duas equipes errando muitos passes e alternando a posse de bola. A primeira oportunidade de gol saiu logo aos 2 minutos com Bill mas o atacante Alvinegro cabeceou mal. Em seguida a primeira chance do Barra Mansa, Vitinho tentou de bicicleta mas não teve sucesso.

As melhoras chances do jogo saiam dos pés de Diego Jardel que articulava o meio campo do Glorioso. Aos 27 minutos, após cobrança de escanteio, a bola passou por Jóbson e sobrou para o zagueiro Roger Carvalho que abriu o placar para o Botafogo, 1 a 0.

Barra Mansa empata e garante empate com defesa de pênalti
No retorno após o intervalo o Time de General Severiano tem uma queda de rendimento e o Barra Mansa aproveita para intensificar as jogadas de ataque. De tanto tentar, Rafael Laurenço cobrou falta na área do Botafogo, Hudson subiu e marcou, de cabeça, o gol de empate. O Botafogo teve a chance de sair com a vitória com um pênalti cometido por Thiagão em cima de Roger Carvalho, mas Bill desperdiçou a cobrança que foi defendida por Thiago Leal.

A partida
25/03/2015 às 19h30min
Barra Mansa 1 x 1 Botafogo - Campeonato Carioca, 12ª rodada
Estádio: Raulino de Oliveira (Volta Redonda/RJ)
Árbitro: Pathrice Wallace Corrêa Maia
Assistentes: Eduardo de Souza Couta e Patrícia Silveira de Paiva Retondário da Silva
Barra Mansa: Thiago Leal; Dudu, Romulo, Thiagão e Sena; Wallace, Rafhael, Hudson e Maicol; Nandinho (Jefferson 24'/2T) e Hudson. Técnico: Manoel Neto.
Botafogo: Renan; Fernandes, Roger Carvalho, Renan Fonseca e Jean (Diego Giaretta 23'/2T); Marcelo Mattos, Willian Arão, Diego Jardel (Murilo 9'/2T) e Tomas Bastos (Gegê 17'/2T); Jóbson e Bill. Técnico: René Simões.
Cartões Amarelos: Vitinho, Wallace, Hudson e Thiagão (BMA); Marcelo Mattos, Fernandese Gegê (BOT)
Gols: Roger Carvalho 27'/1T (0-1), Hudson 33'/2T (1-1)
Público: 2.712 (Presentes: 3.212)
Renda: R$ 65.230,00

Fonte: FutRio

Barra Mansa enfrenta Botafogo no Raulino

Os seis pontos que o separam do primeiro time fora do G-4 fazem a semifinal ser uma realidade bem próxima do Botafogo. Mas como o clássico contra o Vasco é neste domingo, nada melhor do que uma vitória no compromisso anterior para levantar a autoestima. Por isso, o líder do Campeonato Carioca entra em campo para enfrentar o Barra Mansa, nesta quarta-feira, às 19h30, no Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, disposto a fazer valer seu favoritismo e manter a sequência positiva de resultados.

O Barra Mansa vive uma turbulência nos bastidores. O clube pode perder pontos e ter o rebaixamento consumado pela suspeita de ter escalado dois jogadores não inscritos no estadual. A denúncia foi feita pelo Nova Iguaçu, junto à procuradoria do Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro. Alheio a tudo isso, o técnico Manoel Neto tenta blindar os jogadores e fazer dentro de campo o necessário para escapar da segunda divisão. O time vem embalado pela primeira vitória, conquistada apenas na última rodada, em jogo decidido nos acréscimos.

Escalações:
Barra Mansa: Manoel Neto é a única dúvida para o jogo. O técnico vem lutando contra um problema no joelho que compromete sua locomoção. Vai precisar tomar uma injeção para ir ao Raulino comandar a equipe, que, com a volta dos laterais, vem quase completa: Thiago Leal, Dudu, Rômulo, Thiagão e Wallace; Vitor Sena, Maicol, Rafael Laurenço e Vitinho; Hudson e Nandinho.

Botafogo: René Simões vai promover quatro alterações em relação ao time que começou contra a Cabofriense. Roger Carvalho volta a ser titular da zaga. Marcelo Mattos e Bill também retornam, depois de se recuperarem de lesões. A novidade do Botafogo será o lateral-esquerdo Jean,de 20 anos, que estreia como profissional. O volante Fernandes vai atuar improvisado na lateral direita. O Botafogo deve iniciar com a seguinte formação: Renan, Fernandes, Roger Carvalho, Renan Fonseca e Jean; Marcelo Mattos, Willian Arão, Diego Jardel e Tomas; Jobson e Bill.

Fonte: Globoesporte.com

domingo, 22 de março de 2015

Histórico de confrontos: Barra Mansa x Botafogo

Barra Mansa e Botafogo de 1965
Nesta quarta-feira (25 de março), às 19h30, Barra Mansa e Botafogo se enfrentarão pela décima-segunda rodada do Campeonato Carioca. O confronto será o primeiro considerando apenas jogos oficiais. Entretanto, os dois clubes já se enfrentaram amistosamente muitas vezes ao logo da história.

O primeiro jogo que se tem notícia entre os dois times data-se de 1945, quando um misto do Botafogo visitou Barra Mansa e venceu os donos da casa por 3 a 2.

Em 20 de junho de 1952, um empate de 4 a 4 entre as duas equipes não deixou os espectadores da partida decepcionados com tantos gols. Ainda na década de 50, ocorreram duas goleadas do Botafogo: 4x1 (em 11 de janeiro de 1956) e 8x1 (em 1957).

Já na década de 60, mais dois jogos: um empate em 1x1 (em 14 de fevereiro de 1960) e o último e polêmico confronto de 30 de setembro de 1965.

A partida amistosa de 1965 foi cercada pela polêmica a respeito do craque Garrincha que, na época, demonstrava vontade de prolongar um afastamento dos jogos, enquanto que a diretoria do Botafogo insistia pela volta do jogador, convocando-o para a partida contra o Barra Mansa. No entanto, Garrincha desrespeitou a ordem e não atuou nesse jogo. A diretoria do Barra Mansa havia investido Cr$7 milhões pela cota do jogo contra o Botafogo e ficou decepcionada com a ausência do Anjo das Pernas Tortas.

Sobre esse jogo, as matérias dos jornais da época registraram que o Barra Mansa jogou muito bem e levou muito perigo à meta do arqueiro alvinegro Manga. Mas o time do Botafogo contava com os selecionáveis Rildo, Gérson e Jairzinho (os dois últimos campeões da Copa do Mundo de 70) e venceram o Leão do Sul pelo placar mínimo de 1 a 0 (gol do Furacão Jairzinho).

Neste ano, em janeiro de 2015, Botafogo e Barra Mansa se enfrentaram em jogo-treino e o resultado final foi de 2 a 0 para os alvinegros.

Ficha técnica do jogo de 30 de setembro de 1965:
Barra Mansa 0x1 Botafogo
Local: Estádio Esperidião Geraidine
Renda: Cr$10 milhões
Gol: Jairzinho (Botafogo)
Barra Mansa: Carvoeiro; Canário, Sargento, Vasco e Cacá; Carangola e Luizinho; Joãozinho, Jerônimo, Odir e Tarugo.
Botafogo: Manga; Mura, Zé Carlos, Paulistinha e Rildo; Gérson e Afonsinho; Zélio (Íris), Jairzinho, Sicupira e Arthur. Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sábado, 21 de março de 2015

Nandinho leva susto, mas está bem para defender o Leão do Sul

Nandinho tem sido um dos destaques nas últimas partidas
A alegria dos jogadores do Barra Mansa pela primeira vitória quase foi estragada pelo susto que o meio campo Nandinho deu. Quase no final da partida diante do Nova Iguaçu, ele teve um choque violento com um jogador do time da baixada e chegou a desmaiar no vestiário.

O atleta foi transferido de ambulância para o Hospital São João Batista, onde recebeu os cuidados necessários e teve que permanecer em observação até a madrugada.

Assim que os jogadores chegaram ao vestiário, o jogador começou a se sentir tonto e fortes dores. O atendimento foi imediato e após permanecer por mais de quatro horas foi liberado.

– Além da pancada que foi muito forte, o desgaste pelo jogo também contribuiu, mas está tudo bem – disse o jogador.

O Barra Mansa não joga no final de semana, só voltando a campo na quarta-feira ás 19h30min contra o Botafogo, no Estádio da Cidadania.

Fonte: Diário do Vale

sexta-feira, 20 de março de 2015

Vitinho afirma que vitória sobre o Nova Iguaçu dará tranquilidade

Finalmente, o Barra Mansa conseguiu sua primeira vitória no Campeonato Carioca. Na noite desta quarta (18) no Estádio Raulino de Oliveira, o Leão do Sul derrotou o Nova Iguaçu por 2 a 1 e se afastou um pouco da zona de rebaixamento. Destaque da equipe, o meia Vitinho afirmou que o triunfo dará tranquilidade a equipe.

– Sabíamos que precisávamos da vitória de qualquer maneira, até porque era um confronto direto. Estávamos fazendo bons jogos, mas a vitória não estava vindo. Com certeza teremos mais tranquilidade para o seguimento da competição com esse bom resultado, o clima estava meio chato por causa de vários problemas, mas depois do jogo todo o grupo ficou muito feliz – comemorou o jogador.

Vitinho pediu muito respeito ao Botafogo, próximo adversário do Barra Mansa, mas prometeu muita luta para conquistar mais um bom resultado:

– Quando se joga contra um time grande, não se tem muito que fazer. Temos que respeitar as orientações do professor Neto, chegar dentro de campo e dar o nosso melhor. Não ganhamos nada, precisamos manter os pés no chão e respeitar o Botafogo, mas buscando um bom resultado para o Barra Mansa.

A partida entre Barra Mansa e Botafogo acontecerá na próxima quarta, às 19h30, no Estádio Raulino de Oliveira.

Fonte: FutRio

Vitinho convoca torcida do Barra Mansa para o jogo contra o Botafogo


Na próxima quarta-feira (25 de março), Barra Mansa e Botafogo se enfrentarão no Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, valendo pela 12ª rodada do Campeonato Carioca 2015.

Será a última partida do Leão do Sul como mandante e, por isso mesmo, o meia-atacante Vitinho aproveita e nos envia uma mensagem para convocar toda a torcida do Barra Mansa para esse grande jogo.

Vamos todos torcer pelo clube da nossa cidade!

quarta-feira, 18 de março de 2015

Barra Mansa vence a primeira na elite do Carioca

O que se desenhava para ser mais um drama do Barra Mansa no Campeonato Estadual acabou se tornando em uma noite histórica. A quarta-feira do dia 18 de março de 2015 entra para a história como o dia em que o Barra Mansa – clube centenário – conquistou sua primeira vitória atuando na elite do futebol carioca. O placar de 2 a 1 diante do Nova Iguaçu, estampado no painel eletrônico do Estádio Raulino de Oliveira, vai ficar por muito tempo na memória dos torcedores.

E o resultado veio em grande estilo, de virada, como a torcida gosta. O Nova Iguaçu saiu na frente, ainda no primeiro tempo, mas o Leão contou com a boa fase de Vitinho para garantir o resultado positivo. Primeiro o atacante deixou sua marca em boa cobrança de pênalti. Aos 45 minutos, o mesmo Vitinho fez cruzamento primoroso para Kaique desempatar.

Com o resultado, o Barra Mansa chega aos sete pontos e sobe para o 11º lugar. De quebra, afunda o Nova Iguaçu na lanterna. Na próxima rodada o Leão do Sul encara o Botafogo, também no Estádio da Cidadania Raulino de Oliveira, na quarta-feira. Já o time da Baixada Fluminense pega o Friburguense, no Laranjão, um dia depois.

O jogo
O Barra Mansa começou o jogo partindo para cima do Nova Iguaçu, mas demonstrava muita ansiedade e nervosismo. Com isso, em sua maioria as jogadas acabavam se perdendo antes do melhor momento para a conclusão.

O primeiro bom momento do Leão do Sul veio aos sete minutos, quando Rafael Laurenço passou boa bola para Leandro Teixeira, que de dentro da área chutou para fora, mas com perigo. Três minutos depois Hudson carregou a bola a intermediária e arriscou de longe. A bola desviou na defesa dos visitantes e por pouco não engana o goleiro Jefferson, que ficou apenas olhando a bola passar rente a trave.

Aos 14 minutos os visitantes chegaram com perigo pela primeira vez, com duas bolas alçadas na área do Barra Mansa. Na primeira Thiagão cortou no momento certo antes de Elias concluir e na segunda Dudu não alcançou a bola. O Barra Mansa respondeu aos 24, com Vitinho. O atacante mandou uma bomba da entrada da área, mas Jefferson mostrou elasticidade para colocar a escanteio.

Aos 27 minutos veio um castigo inesperado e até mesmo ingrato para o Barra Mansa. Dieguinho chutou meio sem grandes pretensões, mas a bola acabou passando por baixo do braço do goleiro Thiago Leal. A falha não condiz com aquilo que o goleiro vem fazendo ao longo do campeonato. Muitos dos empates conquistados até então pelo Leão vieram graças às boas atuações do bom goleiro.

Depois do gol o Nova Iguaçu se encolheu e acabou levando a vitória parcial para o vestiário.

Segundo Tempo
O Barra Mansa começou o segundo tempo em cima do Nova Iguaçu, com muita disposição na marcação e buscando o ataque a todo instante. Assim como vem ocorrendo ao longo da competição, Vitinho se mostrou sempre como a melhor opção de ataque para o Leão. Pela direita, o atacante infernizou a vida da defesa do Nova Iguaçu, que passou a buscar os contra-ataques.

O lance que deu o empate ao Barra Mansa começou a ser desenhado aos 11 minutos. Em uma bola cruzada na área da equipe da Baixada Fluminense, Hudson cabeceou e a bola tocou no braço de Anderson. O árbitro, que no primeiro tempo interpretou um lance até parecido como normal, desta vez deu o pênalti. Vitinho bateu com categoria e fez 1 a 1.

O Barra Mansa seguiu no ataque e empolgou a pequena, mas barulhenta torcida que foi ao Raulino de Oliveira na noite desta quarta-feira. A dedicação do Leão do Sul acabou premiada em jogada iniciada pelo seu melhor atleta em campo. Vitinho pegou a bola e deu mais uma de suas já famosas arrancadas. Mesmo aos 45 minutos de jogo, ele teve fôlego para ganhar de três marcadores antes de acertar um belo cruzamento para Kaíque, que empurrou para o fundo da rede e decretou a vitória do Barra Mansa. A primeira, que pelo menos no momento deixa o Leão respirar mais aliviado.

A partida
Barra Mansa 2 x 1 Nova Iguaçu - Campeonato Carioca, 11ª rodada - 18/03/2015 às 18h30
Estádio Raulino de Oliveira (Volta Redonda - RJ)
Árbitro: Rodrigo Carvalhaes de Miranda
Assistentes: Diogo Carvalho Silva e Marcello Oliveira da Costa
Barra Mansa: Thiago Leal; Rodriguinho, Rômulo, Thiagão e Sena (Jean 35?/2ºT); Nandinho, Maicol, Leandro Teixeira (Kaíke – Intervalo) e Vitinho; Rafael Laurenço e Hudson (Yogo 29?/2ºT). Técnico: Manoel Neto.
Nova Iguaçu: Jefferson; Cesinha (Cleyton 41?/2ºT), Rodrigo Almeida, Anderson e Rodrigues; Paulo Henrique, Luan (Rodrigo César 14?/2ºT) e Dieguinho; Marlon, Elias e Dudu (Gláuber 18?/2ºT). Técnico: Renê Weber.
Cartões amarelos: Nandinho e Kaike (BMA); Rodrigues (NIG)
Gols: Dieguinho 27'/1ºT (0-1); Vitinho 12'/2ºT (1-1); Kaike 46'/2ºT (2-1)
Público: 430 pagantes (652 presentes)
Renda: R$ 4.675,00

Fonte: Diário do Vale

Juniores do Barra Mansa empatam contra o Nova Iguaçu

Na tarde desta quarta-feira (18), no estádio Leão do Sul, os juniores do Barra Mansa receberam a equipe sub 20 do Nova Iguaçu pela 11ª rodada do campeonato Carioca da categoria. A partida terminou empatada em 1 a 1 é foi muito importante para o time barramansense.

Com o resultado, o Barra Mansa ganhou uma posição e chegou à nona posição da competição com 15 pontos. A próxima partida será quarta-feira (25), contra o líder Botafogo.

terça-feira, 17 de março de 2015

Barra Mansa recebe Nova Iguaçu precisando muito da vitória

A partida da noite desta quarta-feira no Estádio Raulino de Oliveira, entre Barra Mansa e Nova Iguaçu, por si só já seria dramática pela posição dos clubes na tabela – o Leão é o 14º colocado, com quatro pontos, enquanto o Nova Iguaçu é o lanterna da competição com apenas três -, mas o Barra Mansa enfrenta ainda uma série de desfalques, o que aumenta a dramaticidade do encontro.

O lateral Wallace, expulso contra o Boavista, cumpre suspensão automática nesta rodada; Jefferson e Dudu contundidos estão fora; e para piorar, o volante Diogo, com problemas na documentação, também não está relacionado.

À frente do Bonsucesso – que está na zona de rebaixamento – apenas pelos critérios de desempate, o Barra Mansa precisa da vitória para conseguir espantar de vez o fantasma do descenso. A partida tem início às 18h30 e abre a 11ª rodada do Campeonato Carioca.

Após o jogo diante do Nova Iguaçu, o Barra Mansa terá uma sequência de jogos complicados. Enfrenta o Botafogo (em casa), Fluminense, Macaé, e Tigres (todos fora).
Os ingressos custam: R$ 20,00 (arquibancada) e R$ 10,00 (meia-entrada).

Ficha técnica
Barra Mansa x Nova Iguaçu
Local: Estádio da Cidadania, em Volta Redonda
Hora: 18:30
Árbitro: Rodrigo Carvalhaes de Miranda
Auxs: Diogo Carvalho Silva e Marcelo Oliveira
Barra Mansa: Tiago Leal; Rodriguinho, Rômulo, Thiagão e Nandinho; Vitor Sena, Maicon, Leandro Teixeira e Jefferson; Hudson e Vitinho. Técnico: Manoel Neto
Nova Iguaçu: Jefferson; Yan, Anderson, Jorge Fellipe e Rodrigues; Paulo Henrique, Filipe, Dieguinho e Glauber ; Elias (Oliveira  e Dudu. Técnico: Renê Weber.

Fonte: Diário do Vale

segunda-feira, 16 de março de 2015

Hoje faz 20 anos do título mais emocionante da história do Barra Mansa

Estreia do Barra Mansa no Estadual 1995, contra a Portuguesa
O dia 16 de março de 1995 ficará marcado eternamente na trajetória centenária do Barra Mansa Futebol Clube, quando conquistou o seu título mais heroico, o de campeão do grupo B do Módulo Intermediário do Campeonato Carioca, correspondente à Série B.

A competição, em pontos corridos, foi equilibrada do início ao fim, ao ponto de quatro equipes chegarem na última rodada com chances de ser campeão. Além disso, essas mesmas equipes se cruzariam nos seguintes confrontos: Nova Iguaçu x Barra Mansa e Bayer x Bonsucesso.

Antes da rodada decisiva, o Leão do Sul era apenas o terceiro colocado e precisava vencer o seu jogo fora de casa e ainda torcer para um tropeço do Bonsucesso contra o time de Belford Roxo.

E para a alegria dos cerca de 100 torcedores barramansenses que compareceram ao estádio Louzadão, em Mesquita, o Barra Mansa venceu o Nova Iguaçu, com gol de Luis Fernando aos 44 minutos do primeiro tempo. Um jogo emocionante e, ainda, acrescido ao calor da baixada fluminense e dos 5 mil torcedores presentes apoiando o time local.

No outro jogo, vitória do Bayer, que conquistou o vice-campeonato e, com isso, deveria ter subido para a divisão de elite do carioca do ano seguinte, juntamente com o Barra Mansa (campeão), mas, devido a arbitrariedades da Federação, o acesso dos dois clubes não foi permitido.

Sobre essa temporada vitoriosa do Leão, Anderson (o Vassouras) - capitão do time de 1995 -, comenta: “tenho muitas saudades da época, dos amigos, dos torcedores, aprendi muito com as dificuldades do meu tempo de atleta profissional”. Revelado pelo Voltaço nos anos 80, o jogador atuou por quatro anos no Barra Mansa (1993-1996).

Campanha do título (14 jogos, 8 vitórias, 3 empates e 3 derrotas)

Na foto acima, da esquerda para a direita e de cima pra baixo:, todos os heróis do título:
1ª fila – Adriano, Anderson (Vassouras), Dão, Naldo, Fabiano; 2ª fila – Brito, Dalessandro, André Mineiro, Ernani, Nil; 3ª fila – Vicente (massagista), jogador dos juniores, Telmo e Geraldo Sá (dirigente); 4ª fila - Waltair dos Santos (Cafu – prep. físico), Geraldo Bruno (dirigente), Wilson Leite (técnico), Juarez, João Lino, Renato, Ricardo Todinho, Tatu, Itamar (roupeiro), Luis Cláudio (auxiliar técnico) e Celso dos Prazeres (presidente); 5ª fila – Alberto (Broinha-volante), Luis Fernando, Luciano Peixe, Rubinho, Juninho e Palhinha. Não consta na foto o goleiro titular Flávio.
Foto cedida pelo jogador Anderson.

domingo, 15 de março de 2015

Barra Mansa x Nova Iguaçu - Leão sempre levou a melhor nas competições

Adílio estreando pelo Barra Mansa contra o Nova Iguaçu em 1995
Barra Mansa e Nova Iguaçu se enfrentarão na próxima quarta-feira (18), às 18h30, no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, mas o que poucos sabem é que esse confronto tem muita história para contar e, melhor ainda, que o Leão do Sul se deu melhor em todas as três competições disputadas por essas duas equipes.

Disputa pelo acesso à elite em 1995
O primeiro encontro ocorreu em 3 de fevereiro de 1995, no estádio Leão do Sul, pelo Campeonato Carioca de 1995, e o Nova Iguaçu surpreendeu o Barra Mansa com uma vitória por 2 a 1. No entanto, no jogo de volta, válido pela última rodada da competição, a situação era favorável ao time da Baixada, uma vez que o empate garantia o acesso do clube de Nova Iguaçu à elite do futebol carioca. Para o Leão do Sul, apenas a vitória importava. Em partida realizada em 16/3/1995, na cidade de Mesquita, brilhou a estrela de Luis Fernando, autor do gol da vitória e da conquista do título e do acesso à 1ª divisão do futebol do estado do Rio de Janeiro.

Classificação garantida para as fases finais da Copa Rio em 1995
No segundo semestre de 1995, Barra Mansa e Nova Iguaçu caíram no mesmo grupo da fase classificatória da Copa Rio 2015. Em 10/9/1995, um empate em 1 a 1 ocorreu entre as equipes. No jogo válido pelo returno, mais de 2 mil torcedores foram ao estádio Leão do Sul torcer e assistir a estreia de Adílio (ex-Flamengo) com a camisa do Barra Mansa. A vitória de 2 a 0 garantiu o Leão na próxima fase e eliminou de vez o Nova Iguaçu do torneio.

Disputa pelo acesso à elite em 1996
Em 1996, as duas equipes voltaram a se encontrar na Série B do Campeonato Carioca. Isso porque a FFERJ vetou a participação do Barra Mansa na Série A por motivos nunca bem esclarecidos. Em 4/5/1996, um empate em 2 a 2 ocorreu entre os clubes. Já em 7/7/1996, pelo returno, o Nova Iguaçu surpreendeu o Leão do Sul e venceu por 4 a 3, em Barra Mansa. Um novo confronto ocorreu entre os dois times pelo triangular final da competição. Nova Iguaçu, Barra Mansa e Portuguesa-RJ se enfrentaram e apenas os dois melhores teriam chances de conquistar o acesso. No dia 24/7/1996, Nova Iguaçu e Barra Mansa se enfrentaram em Conselheiro Galvão (Madureira) e o empate de 1 a 1 beneficiou o time do Leão do Sul. Mais uma vez, Nova Iguaçu ficava pelo caminho e Barra Mansa prosseguia.

Resumindo, o histórico de confrontos entre Barra Mansa e Nova Iguaçu é de 7 jogos realizados, com 2 vitórias para cada equipe e 3 empates.

sábado, 14 de março de 2015

De virada, Barra Mansa perde para o Boavista

Em duelo de dos times que começaram a rodada sem vitória, o Boavista venceu o Barra Mansa por 3 a 1, de virada, e deixou provisoriamente a zona de rebaixamento do Campeonato Carioca. O jogo foi realizado na tarde deste sábado (14), no Estádio Elcyr Rezende de Mendonça, em partida válida pela 10ª rodada da competição. Vitinho abriu o placar para o Leão do Sul no primeiro tempo. Mas Anselmo, anotando três vezes, virou para o Verdão. O atacante ainda perdeu um pênalti.

Com o resultado, o time da Região dos Lagos deixa a zona de rebaixamento e torce por tropeços de Nova Iguaçu e Bonsucesso, seu adversário da próxima rodada, para permanecer fora do "Z2". O duelo entre Verdão e Bonsuça está marcado para o próximo domingo (22), em Moça Bonita. Já o Barra Mansa, ainda sem vitória, enfrenta o Nova Iguaçu, também ainda sem vencer, no Raulino de Oliveira, na noite da próxima quarta.

Logo no começo do jogo, com os dos times precisando da vitória, ambos foram ao ataque. O primeiro foi o time da casa, com Vitor Faíska chutando de fora da área, obrigando Thiago Leal a fazer boa defesa. Aos 15, foi a vez do Barra Mansa ir ao ataque, e concluir com sucesso. Leandro Teixeira lançou Vitinho, que bateu no canto esquerdo de Marcelo Carné e abriu o placar para o Leão do Sul.

A segunda metade do primeiro tempo teve uma queda de rendimento dos times, assim como os primeiros 20 minutos da etapa complementar. Até que aos 24 minutos o principal personagem do jogo começou o seu show, e em dose dupla. Anselmo aproveitou rebote do goleiro Thiago Leal e empatou para o Verdão, fazendo o mesmo, em jogada semelhante, no minuto seguinte, garantindo a virada.

Já na reta final, aos 37, Jefferson Arroz sofreu pênalti, mas o arqueiro do Barrão evitou o terceiro tento, em cobrança feita por Anselmo. Mas o próprio tratou de dar números finas ao jogo aos 41, garantindo a primeira vitória do Boavista no Campeonato Carioca de 2015

A partida
Boavista 3 x 1 Barra Mansa - Campeonato Carioca, 10ª rodada - 14/03/2015 às 15h30
Estádio Elcyr Rezende de Mendonça (Saquarema - RJ)
Árbitro: Bruno Arleu de Araújo
Assistentes: Daniel do Espírito Santos Parro e Pedro Henrique Tavares da Eira
Boavista: Marcelo Carné; Edmar, Gustavo, Bruno Costa e Jeff Silva; Vitor Faíska, Roberto Lopes, Jefinho (Max 20'/1ºT) e Willian Bersan (Jefferson Arroz 20'/2ºT); Anselmo e Claudio Pagodinho (Marcelo Nicácio 12'/2ºT).
Barra Mansa: Thiago Leal; Dudu (Jeffinho '30'/2ºT), Rômulo Thiagão e Wallace; Rafael Laurenço, Leandro Teixeira, Maicol (Vitor Hugo 15'/2ºT) e Vitinho; Hudson (Kayke 10'/2ºT) e Nandinho.
Cartões amarelos: Jefinho (BVT); Jeffinho, Vitor Hugo, Rafael Laurenço e Wallace (BMA)
Cartão vermelho: Wallace 43'/1ºT (BMA)
Gols: Vitinho 15'/1ºT (0-1); Anselmo 24'/2ºT (1-1); Anselmo 25'/2ºT (1-2); Anselmo 41'/2ºT (1-3)
Público e renda: não disponíveis.

Fonte: FutRio

Juniores do Barra Mansa vencem o Boavista por 2 a 0

Pela 10ª rodada do Campeonato Carioca de juniores, o time do Barra Mansa enfrentou o Boavista, de Saquarema, no estádio Elcyr Resende, em Bacaxá. O Leão do Sul foi vitorioso ao bater a equipe da Região dos Lagos por 2 a 0.

O time treinado por Thiago Campbell chega aos 14 pontos e alcança a 7ª posição provisória. A próxima partida será na quarta-feira (18), contra o Nova Iguaçu, no estádio Leão do Sul.

Barra Mansa e Boavista se enfrentam ainda buscando a primeira vitória

Um dos duelos mais interessantes da décima rodada do Carioca vai envolver times da parte debaixo da tabela. Vivendo uma briga direta pela saída da zona de rebaixamento, Boavista e Barra Mansa se encontram neste sábado, às 16h, no Estádio Elcyr Resende, em Saquarema. Os dois times ainda não conquistaram nenhuma vitória na competição e o vencedor terá a chance de terminar o fim de semana longe da degola. Em caso de empate, pior para o Verdão da Região dos Lagos.

O Boavista ocupa a vice-lanterna da competição. O técnico Waldemar Lemos prefere não enxergar a partida com contornos de decisão e diz que o momento não é de desespero. O comandante não esconde que o momento é preocupante, mas rechaça qualquer clima de derrotismo. Waldemar tem ainda dois desfalques importantes: o meio-campo Erick Flores e o atacante Lenny, ambos com problemas musculares.

O Leão do Sul ocupa a 13ª colocação na tabela, com quatro pontos conquistados em empates. Incomodado com a preocupante situação do Barra Mansa na tabela, o técnico Manoel Neto trabalhou o psicológico dos jogadores e fez trabalhos motivacionais. Ele acredita que se o astral dos atletas não melhorar, o rendimento dentro de campo vai continuar comprometido.

Apita o jogo Bruno Arleu Araújo. Ele será auxiliado por Daniel do Espírito Santo Parro e também Pedro Henrique Tavares Eira.

Escalações:
Boavista: o técnico Waldemar Lemos deve colocar em campo o time com: Marcelo Carné; Thiaguinho, Gustavo, Bruno Costa e Jeff Silva; Faísca, Jeffinho, Lucas e Francismar; Anselmo e Max Pardalzinho.
Barra Mansa: Manoel Neto só vai fazer uma mudança em relação ao último jogo. O técnico vai tirar Diogo do time titular e vai colocar Vitinho, que volta de suspensão. Outra mudança também vai ocorrer, mas no posicionamento. O volante Leandro Teixeira vai aparecer no meio, e Rafael Laurenço será recuado. O time que deve ir a campo tem Thiago Leal; Dudu, Rômulo, Thiagão e Wallace; Rafael Laurenço, Maicol, Leandro Teixeira e Vitinho; Nandinho e Hudson.

Quem está fora?
Boavista: Erick Flores, com uma contratura na coxa esquerda, e Lenny, com dores musculares, desfalcam o time neste sábado.
Barra Mansa: não há ninguém no departamento médico ou suspenso.

Pendurados:
Boavista: ninguém.
Barra Mansa: Rômulo, Wallace e Leandro Teixeira.

Fonte: Globoesporte.com

sexta-feira, 13 de março de 2015

Barra Mansa agiliza documentação para recebimento de patrocínio municipal

Hoje (13), pela manhã, o presidente do Barra Mansa - Almir Marques - e o secretário de Esporte e Lazer - Chris Viera - se reuniram para agilizar a documentação que faltava para o clube receber todas as certidões negativas de débito e, assim, poder ter direito ao patrocínio disponibilizado pela Prefeitura de Barra Mansa.

Durante o dia, a quantia de R$100 mil reais foi depositada na conta bancária do Leão do Sul, valor correspondente a duas mensalidades a que o clube tem direito. O Barra Mansa ainda terá a sua disposição mais R$500 mil reais até o final do ano, quantia que servirá para o clube arcar com as despesas do Campeonato Carioca e, ainda, da Copa Rio no segundo semestre.

Fonte: Rádio Comércio

quinta-feira, 12 de março de 2015

Manoel Neto diminui 'extracampo' e exalta necessidade em vencer

Mais uma vez o Barra Mansa saiu de campo sem vencer neste Campeonato Carioca. Em jogo válido pela 9ª rodada, o Leão do Sul foi batido por 2 a 1 pelo Bangu, em Moça Bonita, nesta quarta-feira (13). A partida foi cheia de altos e baixos para os comandados de Manoel Neto. Desta forma, o time do Sul Fluminense e atual campeão da Série B do Carioca segue sem vencer na elite do futebol carioca em jogos oficiais.

O panorama da partida mudou diversas vezes, com os dois times tendo bons momentos na etapa inicial, mas sem gols. No segundo tempo, quando perdia por 1 a 0, o Barra Mansa empatou com Kayke, aos 27, mas viu o Bangu desempatar no minuto seguinte. O baque foi sentido pelos jogadores e comentado pelo técnico do Leão do Sul.

 - A cada jogo que passa os jogadores ficam mais cabisbaixos. Individualmente, desde o jogo contra o Madureira, tivemos alguns erros. Com todo o respeito ao Bangu, fizemos de tudo pra ganhar o jogo. Não sei jogar na retranca, tanto é que terminamos o jogo no 4-3-3 – analisou o treinador.

Além da má fase dentro de campo, a vida do Barra Mansa fora das quatro linhas está longe de ser tranquila neste início de ano. Problemas financeiros e estruturais são frequentemente divulgados pela imprensa local. Tal fator tem influência no desempenho dos atletas, segundo Manoel Neto. Mas a falta de vitórias é o maior problema no momento.

 - O extracampo existe em qualquer clube e atrapalha. Mas até o momento não é o nosso caso. O que nos atrapalha agora é a falta de vitória. Porque um time que na primeira vez na primeira divisão, luta como tem lutado. Tivemos bons momentos durante o jogo que não foram resultados em gols – concluiu.

A saga do Barra Mansa em busca da primeira vitória de sua história na elite do futebol carioca continua. O Barrão visita o Boavista, no próximo sábado (14), no Estádio Elcyr Rezende de Mendonça.

Fonte: FutRio

quarta-feira, 11 de março de 2015

Barra Mansa perde para o Bangu em Moça Bonita

O casamento entre Bangu e Mário Marques garantiu mais um resultado positivo na tarde desta quarta-feira. Após muita chuva no primeiro tempo, os gols saíram na etapa final e o alvirrubro venceu o Barra Mansa, por 2 a 1, em Moça Bonita, pela nona rodada do Campeonato Carioca.

O placar foi aberto em uma pintura de Raphael Augusto: o camisa 7 pegou bonito na bola e mandou no ângulo. O Barra Mansa empatou com o atacante Kaike, que havia acabado de entrar, mas chegou à vitória no lance seguinte. Na saída de bola, Deivison invadiu a área e bateu cruzado e a bola sobrou para Bruno Luiz estufar as redes.

O resultado não altera a colocação do Bangu na tabela — o time chegou aos 14 pontos, mas segue em 8º —, mas o deixa na cola do pelotão de cima. Além de se aproximar do G-4, o alvirrubro já incomoda o Volta Redonda, adversário direto na briga por uma vaga na Série D do Campeonato Brasileiro. O Barra Mansa volta para casa com mais uma derrota — a quinta em nove jogos. Ainda sem vencer na competição, o time ocupa a 13ª colocação, com quatro pontos.

As equipes voltam a campo no fim de semana. No sábado, o Barra Mansa visita o Boavista às 16h, em Bacaxá, enquanto o Bangu encara o Friburguense no Eduardo Guinle, em Nova Friburgo.

A partida
Bangu 2 x 1 Barra Mansa - Campeonato Carioca, 9ª rodada - 11/03/2015 às 16h
Estádio de Moça Bonita (Rio de Janeiro-RJ)
Árbitro: Maurício Machado Coelho Júnior
Assistentes: Gilberto Stina Pereira e Carlos Henrique Alves de Lima Filho
Bangu: Márcio; Luciano (Vitão 35'/2ºT), Sérgio Raphael (Anderson Penna 25'/2ºT), Luis Felipe e Guilherme. Ives, Magno, Raphael Augusto e Almir; Matheus Pimenta (Deivison - intervalo) e Bruno Luiz. Técnico: Mário Marques.
Barra Mansa: Thiago Leal; Dudu (Rodriguinho 23'/2ºT), Rômulo, Thiagão e Wallace; Rafael Laurenço, Diogo, Leandro Teixeira e Maicol (Yogo 23'/2ºT); Nandinho e Hudson (Kaike 23'/2ºT). Técnico: Manoel Neto.
Cartões amarelos: Luciano (BAN); Dudu e Diogo (BMA)
Gols: Raphael Augusto 17'/2ºT (1-0); Kaike 27'/2ºT (1-1); Bruno Luiz 28'/2ºT (2-1)
Público: 761 pagantes
Renda: R$ 9.610,00

Fonte: globoesporte.com

Nos juniores, Barra Mansa empata contra o Bangu

Na tarde desta quarta-feira (11), a equipe de juniores do Barra Mansa foi ao estádio Moça Bonita, em Bangu, para enfrentar o time da casa. A garotada do Leão do Sul conquistou um bom resultado ao empatar em 0 a 0 em partida válida pela 9ª rodada do Campeonato Carioca sub 20.

Barra Mansa visita Bangu em Moça Bonita

Um não perdeu para nenhum pequeno, enquanto o outro ainda não ganhou de ninguém. Um sonha em pegar o elevador e brigar na parte de cima da tabela, e o outro foge desesperadamente da zona de rebaixamento. Este é o tempero de Bangu e Barra Mansa, que jogam às 16h desta quarta-feira, em Moça Bonita, pela nona rodada do Campeonato Carioca.

O Bangu chega com moral para o duelo. Vem de goleada importante na última rodada, contra o Boavista, e se gaba das três derrotas terem acontecido em partidas contra os grandes. A campanha, que também tem três vitórias e dois empates, deixa o clube em 8º, com 11 pontos. Uma vitória nesta quarta-feira daria empolgação e faria o time voltar a sonhar com o G-4.

A situação do Barra Mansa é complicada. Trocou o treinador após quatro partidas, mas já se passaram mais quatro desde que Manoel Neto assumiu e o time ainda não sabe o que é sair de campo com uma vitória. Em oito rodadas, foram quatro pontos conquistados em empates, que deixa a equipe na 13ª colocação, a dois pontos da zona da degola.

Apita a partida o árbitro Maurício Machado Coelho Júnior, auxiliado por Gilberto Stina Pereira e Carlos Henrique Alves de Lima Filho. O GloboEsporte.com vai acompanhar o duelo em Tempo Real, e informar os principais lances no Estádio Proletário Guilherme da Silveira Filho, no Rio.

As escalações
Bangu: a dor de cabeça do técnico Mário Marques é na lateral-esquerda. Ele não vai poder contar com Vitão, mas tem o retorno de Guilherme, que cumpriu suspensão no último jogo, e Luciano. Do mais, conta com todas as peças à disposição e deve ir a campo com Márcio; Iago, Sérgio Raphael, Luís Felipe e Luciano (Guilherme); Ives, Magno, Raphael Augusto e Almir; Bruno Luiz e Matheus Pimenta.
Barra Mansa: sem o destaque do time, Vitinho, o técnico Manoel Neto precisou pensar em outras armas para surpreender o Bangu. Deve voltar com Diogo Alves, que retorna de suspensão, para o meio-campo, e encaixar as mesmas peças do último jogo no ataque. Assim, o comandante deve escalar Thiago Leal; Dudu, Rômulo, Thiagão e Wallace; Leandro Teixeira, Diogo Alves, Maicol e Rafael Laurenço; Kaike e Nandinho.

Quem está fora
Bangu: o lateral-esquerdo Vitão se machucou na última partida e está no departamento médico.
Barra Mansa:  Jefferson, com uma lesão no tornozelo que o persegue desde antes do estadual, e Vitinho, suspenso pelo terceiro cartão amarelo.

Pendurados
Bangu:  Iago e Raphael Augusto.
Barra Mansa:  Leandro Teixeira, Rômulo e Wallace.

domingo, 8 de março de 2015

Barra Mansa perde para o Madureira por 1 a 0

O Madureira voltou a ganhar no Campeonato Carioca na noite deste domingo (8), em Volta Redonda. Em jogo que marcou o fechamento da 8ª rodada, o Tricolor Suburbano venceu o Barra Mansa por 1 a 0 e só não entrou no G-4 por causa da vitória o Fluminense no clássico diante do Botafogo. Com 17 pontos, o Madura está em quinto lugar. O gol da vitória foi de Thiago Galhardo, no final do primeiro tempo.

A partida começou equilibrada e o primeiro tempo teve poucos lances de real perigo. O primeiro deles foi a favor do Barra Mansa: aos 17 minutos, Vitinho bateu de fora, com a perna direita, mas a bola passou apenas ao lado da baliza de Jonathan. O Madureira só foi atacar com perigo aos 35, em tabela de Luiz Paulo com Camacho pela esquerda: o lateral cruzou para Thiago Cardoso, mas a bola bateu na perna do zagueiro, que não finalizou.

No finzinho da etapa inicial, veio o gol tricolor: Ryan recuperou bola no meio-campo, após má saída do Barra Mansa, e lançou Thiago Galhardo. O camisa 11 escapou pela esquerda e bateu cruzado, de canhota, para abrir o marcador no Raulino de Oliveira: Madureira 1 a 0.

Depois do intervalo, mais uma vez o Barra Mansa tentou ir para cima. As jogadas de Vitinho continuavam sendo as mais perigosas. O meia arrancou pela esquerda em velocidade mas adiantou demais a bola, que Jonathan pegou sem problemas. Logo na sequência, Thiago Galhardo esteve perto de fazer o segundo, chutou de longe após boa troca de passes, e a bola passou perto.

O Barra Mansa já estava perdendo forças e foi cansando, já que não tinha muita posse de bola. Aos 30, quase o Madureira matou o jogo, em boa jogada de Galhardo pela direita, que encontrou Rodrigo Pinho no meio da área, mas o atacante demorou a chutar, mesmo livre, e Thiago Leal defendeu. Mesmo buscando o ataque nos minutos finais, o Leão do Sul não conseguia acertar os passes e o placar não se alterou até o apito final.

A partida
Barra Mansa 0x1 Madureira - Campeonato Carioca, 8ª rodada - 8/3/2015 às 18h30
Estádio Raulino de Oliveira (Volta Redonda - RJ)
Árbitro: Rodrigo Carvalhaes de Miranda
Assistentes: Alexandre Eller e Thiago Gomes Magalhães
Barra Mansa: Thiago Leal; Sena (Yogo 21'/2ºT), Rômulo, Thiagão e Wallace; Maicol, Leandro Teixeira, Rafael Laurenço e Vitinho; Nandinho (Jean 29'/2ºT) e Kaíque (André 21'/2ºT). Técnico: Manoel Neto.
Madureira: Jonathan; Formiga, Daniel, Thiago Cardoso e Luiz Paulo (Moisés - intervalo); Gilson, Ryan, Rodrigo Lindoso, Camacho e Thiago Galhardo (Marcelo Tavares 43'/2ºT); Rodrigo Pinho (Washinton 32'/2ºT). Técnico: Toninho Andrade.
Cartões amarelos: Vitinho, Maicol (BMA); Thiago Cardoso, Daniel (MAD)
Gol: Thiago Galhardo, 44'/1ºT (0-1)
Público: 742 pagantes (971 presentes)
Renda: R$ 9.995,00

Fonte: FutRio

Em busca da primeira vitória, Barra Mansa recebe o Madureira

Vivendo situações opostas na tabela, Barra Mansa e Madureira se enfrentam neste domingo pela oitava rodada do Campeonato Carioca. O apito inicial será às 19h, no Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda.

Ainda sem vencer na competição, o Leão do Sul chega para o confronto enfrentando um momento conturbado fora das quatro linhas. No último sábado, após o empate em 2 a 2 com a Cabofriense, a diretoria afastou os atacantes Robert e Erick Foca. O diretor de futebol, Anderson Silva, preferiu não dar detalhes sobre o motivo do afastamento. “É assunto interno, não podemos divulgar", resumiu o dirigente na ocasião.

No confronto de domingo, os jogadores comandados por Manoel Neto terão que deixar os problemas fora de campo para buscar uma reação, já que o clube está com quatro pontos na 12ª posição – três acima da zona de rebaixamento.

Em 6º, com 14 pontos conquistados, o Madureira segue vivo na briga por uma vaga na semifinal do estadual. O clube vem de uma goleada de 4 a 0 em casa sobre o lanterna Nova Iguaçu, pela sétima rodada do Carioca.

Fora de casa, o Tricolor Suburbano demonstrou instabilidade até o momento na competição. Estreou com um empate sem gols diante do Bangu; na sequência, foi derrotado pelo Vasco; e ganhou do Tigres.

Escalações:
Barra Mansa: Thiago Leal, Dudu, Rômulo, Thiagão e Wallace; Rafael, Maicon, Leandro Teixeira, Vitinho; Kaíque e Nandinho.
Madureira: Jonathan; Formiga, Daniel, Thiago Cardoso e Luiz Paulo; Gilson, Ryan, Rodrigo Lindoso e Camacho; Rodrigo Pinho e Thiago Galhardo.

Quem está fora?
Barra Mansa: Diogo, Jeferson, Audren e Carlão.
Madureira: João Carlos e Robinho.

Fonte: globoesporte.com

sábado, 7 de março de 2015

Barra Mansa vence Madureira nos juniores

No dia do aniversário do treinador Thiago Campbell, o Barra Mansa venceu hoje (7) o Madureira por 1 a 0 em jogo válido pela 8ª rodada da categoria juniores do Campeonato Carioca. De quebra, o Leão do Sul ainda tirou a invencibilidade da equipe carioca na competição.

Com a vitória, o Barra Mansa chegou a 10 pontos e se manteve na 11ª posição do Campeonato Carioca sub 20.

sexta-feira, 6 de março de 2015

Estádios do Barra Mansa Futebol Clube

ESTÁDIO LEÃO DO SUL
Local: Colônia Santo Antônio
Período de utilização pelo Barra Mansa: desde 1992
Inauguração: 5 de abril de 1992, Barra Mansa 2x1 Mesquita, pela Copa Rio
Breve histórico: Em outubro de 1983, o Barra Mansa FC obteve, na câmara dos vereadores, o empréstimo do terreno na Colônia Santo Antônio para a construção do novo estádio. Em 1985, com a presença de várias autoridades, é lançada a pedra fundamental e, graças a doações de empresários e venda de títulos de sócios-proprietários, conseguiu-se agilizar as obras para a conclusão do estádio, o que durou mais de 6 anos. Apenas em 1992, o Leão do Sul teve a sua nova toca pronta.

ESTÁDIO ESPERIDIÃO GERAIDINE 
Local: Centro
Período de utilização pelo Barra Mansa: 1917 até 1983
Inauguração: 29 de abril de 1917
Último jogo: Barra Mansa 4x4 Flamengo, amistoso entre veteranos (12 de novembro de 1983)
Breve histórico: O presidente Esperidião Geraidine, durante a sua gestão, usou de sua influência com o provedor da Santa Casa na época, Luiz Ponce de Leon, e conseguiu ocupar o terreno onde se construiu o estádio. Por mais de 60 anos, o local foi a casa do Leão do Sul. Porém, em 1983, a Santa Casa conseguiu retomar a posse de boa parte do terreno, obrigando o time a buscar um novo lar. Atualmente, o espaço onde ficava o estádio foi aberta a rua Cristóvão Leal e, mais recentemente, foi construída uma unidade de ensino, além, claro, do terreno ocupado pela Santa Casa.  

CAMPO DA FIGUEIRA
Local: Figueira
Período de utilização pelo Barra Mansa: de sua fundação (1915) até abril de 1917.
Inauguração: 29 de maio de 1910, Time Verde 1x1 Time Branco (as duas equipes eram formadas pelos associados do Foot-Ball Club Barramansense)
Breve histórico: O primeiro campo do Barra Mansa Futebol Clube era localizado onde hoje está a fábrica da “Bom Gosto” (antiga Nestlé).

Méritos pela pesquisa: Nikson Salem e Diogo de Oliveira Paula

quarta-feira, 4 de março de 2015

Técnico de clube rival diz que torcida do Barra Mansa é um exemplo a ser seguido

O recém-contratado técnico do Resende - Paulo Campos - ao dizer que já vinha acompanhando a equipe desde as rodadas anteriores, assistiu à partida contra o Barra Mansa no Raulino de Oliveira, aproveitou para mencionar a torcida do Leão do Sul como exemplo a ser seguido.

— Eu fiquei abismado com o que eu vi a torcida do Barra Mansa fazer no jogo contra a gente. Foi uma coisa que me impressionou, todo aquele apoio. Tinha umas 1,4 mil pessoas lá, e nem 100 torcedores eram do Resende. Eu não acreditei que a torcida do Resende pudesse estar ausente dessa maneira. A gente precisa estimular o torcedor, sentar e conversar na melhor maneira de trazê-los pro nosso lado - disse.

Fonte: globoesporte.com

terça-feira, 3 de março de 2015

Zagueiro Thiagão é reintegrado ao elenco do Barra Mansa

O presidente do Barra Mansa, Almir Marques, confirmou hoje o afastamento definitivo dos atacantes Érick Foca e Robert. Da mesma maneira, mandou reintegrar o zagueiro Thiagão.

Os três haviam sido afastados preventivamente após o jogo contra a Cabofriense, sendo que a situação de Foca era a mais delicada. O jogador se envolveu em confusão com os torcedores durante a partida contra o Resende. Na sexta-feira da semana passada, um grupo de torcedores foi ao Estádio do Leão do Sul para uma conversa com o jogador, mas a conversa agravou ainda mais o problema.

O técnico Manoel Neto sequer relacionou o atacante para o jogo contra a Cabofriense, e durante a partida veio mais confusão. Desta vez ocorreram problemas internos não revelados, o que acabou provocando o afastamento de Robert e Thiagão. Hoje, o Almir Marques se reuniu com a comissão-técnica e após ser informado dos problemas optou pelo perdão para o zagueiro, que já foi reintegrado ao elenco. Os outros dois atletas deverão ter os contratos encerrados.

O time retornou aos treinamentos na manhã de hoje, visando o jogo de domingo, contra o Madureira. Os ingressos para este jogo custarão R$ 20,00 arquibancada com opção para a compra meia-entrada por R$ 10,00. Os ingressos começarão a ser vendidos nesta quarta-feira em seis postos de venda em Barra Mansa.

Fonte: Diário do Vale

segunda-feira, 2 de março de 2015

Barra Mansa contrata volante com experiência no futebol argentino

Na briga contra o rebaixamento no Campeonato Carioca, o Barra Mansa segue reforçando seu elenco. E o novo contratado do Leão do Sul, tem uma trajetória curiosa no futebol. Gaúcho da cidade de Uruguaiana, Maicol Ferreira da Silva começou no futebol aos 13 anos, nas categorias de base do argentino Racing. Depois de passagens por Grêmio e também pelo argentino Gimnasia Esgrima, o volante busca conquistar seu espaço no futebol brasileiro.

Aos 13 anos, Maicol foi à Argentina visitar seu pai e foi como conseguiu um teste nas categorias de base do Racing. Após ser aprovado, o brasileiro passou seis anos nas categorias de base do clube, alcançando certo destaque. Em 2009, surgiu uma oportunidade de voltar ao Estado onde nasceu, após uma proposta de empréstimo para atuar nas categorias de base do Grêmio.

No tricolor, o volante foi titular e novamente conseguiu se destacar. Depois um ano positivo no Grêmio, surgiu uma nova proposta. O Gimnasia Esgrima queria contar com a técnica do jogador para conquistar o acesso a elite do futebol argentino.
No El Lobo, Maicol conquistou o sonhado acesso à primeira divisão. Apesar do sucesso nos campos argentinos em 2014, o jogador optou por um novo objetivo na carreira, e decidiu buscar seu espaço no futebol brasileiro.

- Foram dez anos na Argentina. Estudei, fiz muitos amigos e conheci minha namorada. que ainda mora lá. A saudade é grande, mas todos me apoiam e estão sempre falando comigo. Sou muito grato a todos no Racing e no Gimnasia por tudo que me ensinaram. Toda experiência que adquiri nesses dez anos, vai me ajudar aqui no Rio. Tenho trabalhado forte e estou pronto para ajudar da melhor maneira possível o Barra Mansa - disse.

Deivo ao longo tempo morando na Argentina, Maicol ainda mistura o espanhol com o português e sofre com o calor no Rio de Janeiro. Mas garante que esses pequenos obstáculos não atrapalham e até brinca com apelido dado por alguns de seus novos companheiros.

- Quando não estou treinando, fico conversando com minha namorada pelo celular, então o espanhol ainda é muito presente. Alguns companheiros de clube logo começaram a me chamar de argentino. Esse calor é algo totalmente novo na minha vida, mas se até para os cariocas está forte, o jeito é tentar ignorar ele e buscar o meu melhor dentro de campo - brincou.

Maicol já vem treinando entre os titulares e só aguarda a regularização de sua documentação para poder fazer sua estreia com a camisa do Leão do Sul e ajudar a equipe a permanecer na elite do futebol carioca. Na próximo domingo, o Barra Mansa enfrenta o Madureira, ás 16h, no Raulino de Oliveira.

Fonte: Lancenet

domingo, 1 de março de 2015

Top 10 - Atletas que mais atuaram pelo Barra Mansa

Abaixo, segue a lista dos 10 jogadores que mais atuaram pelo Barra Mansa Futebol Clube, considerando apenas os jogos oficiais, promovidos pela FFERJ e pela CBF:
# Obs.: dados apenas obtidos entre 1991 e 2015.
# Crédito pela pesquisa: Diogo de Oliveira Paula

1º - RAFAEL LAURENÇO (2010-2015), com 119 jogos.

2º - RUBINHO (1993-1996), com 90 jogos.

3º - ERNANI (1991-1995), com 85 jogos.

4º - THIAGÃO José (2008, 2012, 2014-2015), com 83 jogos.


4º - JUAREZ (1991-1995), com 83 jogos.

6º - SANDRO MAGRÃO (1992-1994, 1996 e 2008), com 79 jogos.  

7º - TIAGO AMARAL (2011-2013), com 72 jogos.

8º - VITINHO, P. V. O. Costa (2012, 2014 e 2015), com 69 jogos. 

8º - ANDERSON VASSOURAS (1993-1995), com 69 jogos.

10º - BAHIA, Dion (2012-2015), com 64 jogos.

11º -  WELLYNGTON MARANHÃO (2011-2012), com 63 jogos.