terça-feira, 2 de outubro de 2018

Com presidente afastado pela justiça, Conselho do Barra Mansa indica nomes para comissão até novas eleições

Na noite desta segunda-feira (1º de outubro), o Conselho Deliberativo do Barra Mansa Futebol Clube reuniu conselheiros, sócios e torcedores para uma reunião extraordinária a fim de tratar sobre a Ação Judicial: "Tutela Antecipada de Eleição" - referente à eleição da atual Diretoria, além de tomar medidas de urgência para a continuidade das atividades do clube.

A reunião foi aberta pelo presidente do conselho - Sílvio Antônio Francisco - que leu a determinação do Ministério Público oficializando o afastamento do agora ex-presidente Anderson Martins Florentino (Andrinho).

Em seguida, foi dada a voz para o Andrinho que aproveitou para relatar a sua trajetória como presidente do clube desde 2016. Em resumo, Anderson Florentino narrou as dificuldades que encontrou, os conflitos com o conselho durante a escolha da empresa AgeSport para terceirizar o clube, defendeu-se das acusações e, a todo instante, manifestou-se inocente e honesto. Ficou acordado que ele teria de 15 a 20 dias para apresentar as notas para justificar os gastos de R$343.000,00 que desviou do Barra Mansa para a sua conta bancária pessoal.

Por fim, o presidente do conselho indicou duas pessoas para uma comissão que passará a administrar o clube até que novas eleições sejam definidas.As duas pessoas nomeadas foram: Pinguilim (ex-dirigente do clube) e Ronaldo Lira (ex-presidente e atual conselheiro do clube).

Antes de encerrar a reunião, uma proposta do conselheiro e ex-jogador Canário chamou a atenção. Ele propôs uma auditoria para analisar os balanços financeiros do clube nos últimos 5 anos. A ideia foi bem aceita pela maioria dos presentes e deve voltar a ser discutida numa próxima reunião do conselho.

Por Diogo de Oliveira Paula

4 comentários:

Gino Lopes disse...

Tudo isso é lamentável o BMFC precisa sair em pág de esporte
E não policial.

Paulo Zambroza disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Paulo Zambroza disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Paulo Zambroza disse...

Concordo com o Gino, nosso barra mansa não pode ficar nessa lama.