quinta-feira, 19 de julho de 2018

A evolução dos uniformes do Barra Mansa Futebol Clube

Na década de 1910, os primeiros uniformes do Barra Mansa Futebol Clube não eram nada confortáveis, pois eram feitos totalmente de algodão. O tecido pesado, feito de fibras grossas de algodão, absorvia muito facilmente o suor do corpo, deixando os uniformes pesados e causando um desconforto enorme nos atletas, mas que já estavam acostumados a jogar daquela maneira.

Até o final da década de 1920, a cor dos uniformes do Barra Mansa era todo branco e, também, era de manga longa e gola polo. Além disso, as camisas ainda não estampavam o escudo do clube. Apenas no início da década de 1930, a cor azul passou a ser predominante e a cruz de malta branca com as inicias do clube passou a ser adotada como distintivo da equipe.

A partir da década de 1940, os uniformes do Barra Mansa, definitivamente, passaram a ser de manga curta, o que permitia certa liberdade aos movimentos, mas o tecido ainda era aquele algodão puro pesado e de ruim absorção. E assim foi nas décadas seguintes até o ano de 1991, com poucas variações na gola (ora azul, ora branca) e no escudo (em formato circular ou apenas com a cruz de malta).

Em 1986, surgem as primeiras mesclas de algodão e poliéster mais leves, e que não encharcavam tanto quanto o algodão. O Barra Mansa, por sua vez, só passou a conhecer essa evolução do material a partir de 1992. Desde então, todos os uniformes passaram a ser desse material - o poliéster.

Uma novidade que surgiu na década de 1990 foi a parceria com fornecedoras de material esportivo. Em 1994, o Barra Mansa fechou um contrato com a marca paulistana CCS, a qual forneceu os materiais para o clube até a temporada de 1996. Outras marcas que produziram uniformes para o Leão do Sul foram: Vettor (2008), Gallo Sports (2009), Ollé (2010 a 2014), WA Sports (2015 a 2016), Kick Ball (2017) e Proide (2018).

Outra novidade nos uniformes que também surgiu na década de 1990 foi a estampa de patrocinadores. Em 1991, o Barra Mansa estampou o seu primeiro patrocinador na camisa: o Café Favorito. Outras marcas estampadas foram: CIMA (1992), Café Capital (2008), PLAMESC (2009), Prefeitura Municipal de Barra Mansa (2010 a 2015), Medvale (2017), Chicken House (2018), entre outras.

Por Diogo de Oliveira Paula

Um comentário:

Gino Lopes disse...

Diogo parabéns pelo trabalho em prol do BMFC