quarta-feira, 27 de dezembro de 2017

Retrospectiva 2017: rebaixamento no profissional e bons resultados na base

O torcedor do Barra Mansa pode separar o ano de 2017 entre momentos tristes e felizes. Um sofrido rebaixamento para a terceira divisão do Campeonato Carioca da equipe profissional. E os bons resultados das categorias sub 13, sub 14 e sub 17 nas competições estaduais.

Para relembrar o ano do Leão do Sul, o Blog do Barra Mansa Futebol Clube preparou uma retrospectiva de como foram as campanhas de todas as equipes do clube durante o ano.

Categoria sub 13
Comandados pelo técnico Marcelo Lourenço, os garotos do sub 13 do Barra Mansa disputaram o Campeonato Metropolitano (Série Prata) e, semifinalistas do I turno, terminaram em 3º lugar. Para o returno, o técnico Carlinhos assumiu a equipe e, novamente, classificaram-se para os jogos semifinais. No geral, a categoria sub 13 concluiu a competição na 3ª colocação. Além disso, o atleta Paulo Vitor foi o artilheiro do campeonato com 9 gols.

Categoria sub 14
Treinados por Carlinhos, os meninos do sub 14 do Barra Mansa realizaram excelentes campanhas nos dois turnos do Campeonato Metropolitano (Série Prata), atingindo as semifinais em ambos. No I turno, terminou em 3º lugar e, no returno, foi vice-campeão de forma invicta (9 vitórias e 1 empate), perdendo o título para o América no saldo de gols. E, em função desse vice-campeonato, as equipes sub 13 e sub 14 conquistaram o acesso para a disputa da Série Ouro no próximo ano. Não obstante, o atacante Pedro Lucas foi artilheiro da competição com 18 gols.

Categoria sub 15
A equipe infantil (até 15 anos) do Barra Mansa obteve resultados razoáveis no Campeonato Carioca (Série BC) deste ano. Nos dois turnos, esteve próximo de conquistar a classificação para as semifinais, mas terminou a competição apenas em 10º lugar no geral.

Categoria sub 17
O time juvenil começou o ano muito bem no Campeonato Carioca (Série BC), conquistando a classificação para a semifinal do I turno e sendo eliminado nos pênaltis pelo Audax Rio. No returno, a equipe buscou a classificação até a última rodada, mas não avançou. Na classificação geral, o Barra Mansa terminou em 5º lugar, com a melhor defesa da competição (12 gols sofridos em 16 jogos) e, ainda, com o lateral Thiago como artilheiro do campeonato com 10 gols.

Categoria sub 20
A equipe juniores do Barra Mansa começou o Campeonato Carioca (Série B1) de forma avassaladora, conquistando três vitórias nas três primeiras rodadas do I turno. No entanto, devido a motivos externos, o time desandou e perdeu todos os demais jogos do turno, inclusive duas derrotas por WO em função de não pagamento de taxas da federação. No II turno, a equipe sub 20 foi reformulada com a chegada do técnico Thiago Campbell, mas não obteve boa campanha.

Equipe principal
Em meio a muitas expectativas com a chegada do técnico Gilberto Pereira, a equipe principal do Leão do Sul sofreu com muitos problemas extra-campos desde o início da competição. Entre as situações que atrapalharam o time estão: a não liberação do estádio Leão do Sul para atuar com o apoio da torcida; elenco com poucos atletas regularmente inscritos; dificuldade em manter as taxas da federação em dia; atletas questionando condições de treinamento, transporte e alimentação; a vergonhosa derrota por WO para o Carapebus por falta de ambulância no estádio. Todo esse contexto contribuiu para que a equipe chegasse nas últimas três rodadas com condições mínimas de evitar o rebaixamento. Com o descenso confirmado, o Barra Mansa terá que disputar a Terceira Divisão (Série B2) do Campeonato Carioca em 2018.

Por Diogo de Oliveira Paula

domingo, 24 de dezembro de 2017

Campeonato Fluminense 1927

Quinta feira, 3 de fevereiro de 1927
Barra Mansa FC 4  x 1 SC Valenciano
Disputa do Titulo de Campeão do Sul do Est. Rio de Janeiro
Local: Barra Mansa
Público: 3.000 pessoas
Juiz: Homero Mesquita da Liga Brasileira
Gols: Chiquinho, Hermes (contra), Chiquinho, primeiro tempo, Moacyr 30', Henrique
Barra Mansa: Antonio; Roseira e Ernesto; Hermes, Zeni e Patricio; Baião I, Chiquinho, Moacyr, Henrique e Careca
Preliminar: Barra Mansa 5 x 2 Valenciano

O Barra Mansa sagrou-se campeão do Sul do Estado do Rio de Janeiro

sábado, 23 de dezembro de 2017

Vai e Vem do Mercado da Bola no Barra Mansa 2018

# Quem está chegando?
Wallace Gomes (meia); Diogo Franco; Luiz Filipe;

# Quem se manteve?
Santos (goleiro); Gustavo (zagueiro); Will (lateral-esquerdo); Ian (zagueiro); Ceará (meia); Weslley (meia); Deco (meia);

# Quem saiu?
Vitor Mancha (meia, Diagoras-Grécia); Vinícius Santos (atacante, Guaraí-TO); Jonathan (atacante, Vasco B); Jorginho (meia, Asa Negra-MS); Deijair (meia, Votuporanguense-SP); Tokinho (meia, lateral, Mondinense-POR); Leo Lima (atacante, Itabaiana-SE); Bruno (zagueiro); Diego Amaral (meia); Sampson (meia, Amadense-SE); Marquinhos Chileno (atacante); Vinícius Mageste (meia); Rodriguinho (meia); Audren (meia, Asa Negra-MS); Vinícius Silva (zagueiro, Votuporanguense-SP); Pepe (goleiro, Volta Redonda); Michel Pires (meia-atacante, América-RJ)

Fontes: sites da "ferj" e "ogol"

quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

Campeonato Carioca 2017 (Série B1)

Taça Santos Dumont (I Turno)

27 de maio de 2017
Barra Mansa 0x0 Itaboraí
Local: Raulino de Oliveira
Público pagante: 197
Público presente: 227
Renda: R$2.970,00
Barra Mansa: Santos, Tokinho, Bruno, Gustavo e Will; Diego Amaral, Audren, Wesley (Ceará) e Mancha; Vinícius Santos (Kaéco) e Léo Lima. Técnico: Gilberto Pereira

31 de maio de 2017
Americano 1x0 Barra Mansa
Local: Estádio Aryzão, Campos, Rio de Janeiro
Gol: Jairo Paraíba (AME) 38´2ºT
Barra Mansa: Santos, Tokinho, Bruno, Gustavo e Will; Diego Amaral, Jorginho, Audren (Wesley) e Mancha (Rodriguinho); Vinícius Santos (Kaeco) e Léo Lima. Técnico Gilberto Pereira

4 de junho de 2017
Barra Mansa 3x0 Queimados
Local: Nivaldo Pereira (Nova Iguaçu)
Público pagante: 200
Renda: R$1.500,00
Gols: Vinicius (2), Tokinho
Barra Mansa: Santos; Tokinho, Bruno, Gustavo, Will; Diego Amaral, Jorginho, Matheus Kissner (Kaeco/Ceará), e Mancha; Vinicius Santos e Léo Lima (Wesley). Técnico: Gilberto Pereira

7 de junho de 2017
América 2x0 Barra Mansa
Local: Estádio Nivaldo Pereira (Nova Iguaçu - RJ)
Árbitro: Diego Henriques Gandara
Assistentes: Marcus Vinicius Brandão e Rachel de Matos Bento
America: Felipe; Ânderson Künzel (Belarmino 28'/1°T), Ramon, Pessanha e Marlon; Alan, Victor Hugo e Silvano; Robinho (Adrianinho 17'/2°T), Gleisson e Welber (Juninho 25'/2°T). Técnico: João Carlos Ângelo.
Barra Mansa: Santos; Tokinho, Bruno, Gustavo e Willian; Amaral, Wesley (Marquinhos 35'/1°T), Vitor Mancha, Jorginho e Matheus Kissner; Vinicius. Técnico: Gilberto Pereira.
Cartões amarelos: Alan, Gleisson, Silvano, Felipe (AME); Vinicius, Amaral, Tokinho, Bruno, Willian (BMA)
Cartão vermelho: Alan (AME), 30'/2°T
Gols: Gleisson, 8'/1°T (1-0); Ânderson Künzel, 26'/1°T (2-0)

10 de junho de 2017
Barra Mansa 0x1 Sampaio Corrêa
Local: Estádio Nivaldo Pereira (Nova Iguaçu - RJ)
Gol: Leomir
Barra Mansa: Santos; Will (Tokinho), Bruno, Gustavo, Matheus; Diego Amaral, Jorginho (Jhonathan), Sampson e Deijair (Mancha); Vinicius Santos e Léo Lima (Wesley). Técnico: Gilberto Pereira

14 de junho de 2017
Olaria 0x0 Barra Mansa 
Estádio da Rua Bariri (Rio de Janeiro - RJ)
Árbitro: Maurício Machado Coelho Júnior
Assistentes: Diego Luiz Couto Barcelos e Gabriel Bernardo Duate
Olaria: Guilherme; Yan, Fernando, Prachedes e Waguinho; Alexandre Carioca, Éder e Alus (Juninho, 10/2ºT); Jobinho, Willian (Lipe, 21'/2ºT) e Pedro (Lipão, 21'/2ºT). Técnico: Fernando Santos.
Barra Mansa: Santos; Tokinho, Bruno, Gustavo e Matheus; Amaral, Sampson, Vitor Mancha e Léo Torquato (Jhonathan, 13'/2ºT); Léo Lima (Vinícius, 26'/2ºT) e Marquinhos (William, 21'/2ºT). Técnico: Gilberto Pereira.
Cartões amarelos: Alexandre Carioca e Juninho (OLA); Sampson e Amaral (BMA)
Público: 200 pagantes (240 presentes)
Renda: R$ 1.500,00

18 de junho de 2017
Serra Macaense 2x1 Barra Mansa
Local: Estádio Cláudio Moacyr
Gols: Paulo (SMA), Kaíke (BM) e Elton (SMA)
Barra Mansa: Santos; Tokinho, Bruno, Gustavo, Matheus (Audren); Jorginho, Léo Torquato (Vinícius Santos), Sampson e Mancha; Léo Lima (Marquinhos) e Kaike. Técnico Gilberto Pereira.

24/06/2017
Barra Mansa 2x2 Audax Rio 
Estádio Jair Toscano de Brito (Angra dos Reis - RJ)
Árbitro: Rafael Martins de Sá
Assistentes: Ricardo Nogueira da Silva e Rafael Sepeda de Souza
Barra Mansa: Santos; Tokinho, Bruno, Gustavo e Willian; Jorginho, Audren (Amaral, 18'/2ºT), Sampson e Vinicius (Léo Torquato, 26'/2ºT); Kaike (Elielton, 35'/2ºT) e Léo Lima. Técnico: Luiz Fernando Irala.
Audax Rio: Marcelo Carné; Savio (Dodô, 28'/2ºT), Vagner Eugênio, Emerson e Romarinho; Rodrigo Yuri, Arthur, Wallace (Marcondele, 4'/2ºT), Leandro Chaves (Mayron, 20'/2ºT) e Denílson; Gilcimar. Técnico: Luciano Quadros.
Gols: Kaike, 29'/1ºT (1-0); Denilson, 35'/1ºT (1-1); Kaike, 2'/2ºT (2-1); Rodrigo Yuri, 43'/2ºT (2-2)

28/06/2017
Barcelona 3x2 Barra Mansa
Local: Estádio da Rua Bariri
Gols: Léo Lima (29/1ºT) e Léo Lima (49/2ºT)
Barra Mansa: Santos; Tokinho, Bruno, Gustavo (Deijair) e Willian; Jorginho, Audren (Jonathan), Sampson e Vinicius Santos (Léo Torquato); Kaike (Elielton, 35'/2ºT) e Léo Lima. Técnico: Luiz Fernando Irala.

31/06/2017
Barra Mansa 0x3 Carapebus (WO)
Local: Angra dos Reis
* A equipe do Barra Mansa perdeu por WO em função do atraso da ambulância.

Taça Corcovado (II Turno)

15 de julho de 2017
Barra Mansa 1x1 Serrano
Local: Estádio Raulino de Oliveira
Público pagante: 299
Gols: Índio (SER) e Kaike (BMA)
Barra Mansa: Santos, Tokinho, Gustavo, Ceará e Will; Jorginho, Audren (Kaeco), Sampson e Léo Torquato (Jhonathan); Vinicius (Léo Lima) e Kaike. Técnico Luiz Fernando.

25 de julho de 2017
Barra Mansa 0x1 Friburguense
Estádio Marrentão (Duque de Caxias – RJ)
Árbitro: Elton Azevedo
Assistentes: Jackson Lourenço Massara dos Santos e Guilherme Vogas Tavares
Barra Mansa: Santos; Tokinho, Ian, Gustavo e Willian; Jorginho, Amaral (Vinicius, 21’/2ºT), Sampson e Léo Torquato (Jhonathan 36’/2ºT); Kaike e Léo Lima. Técnico: Luiz Fernando Irala.
Friburguense: Luiz Felipe; Yan, Bruno Leal, Roberto Junior e Lucas Sales (Ricardo, 36’/2ºT); Rafael Prata, Lucas Toledo, Jefinho e Gleisson (Everton, 44’/2ºT); Ziquinha (Jarles, 26/2ºT) e Lohan. Técnico: Merica.
Cartões amarelos: Gustavo (BMA); Lucas Sales e Lucas Toledo (FRI)
Gol: Jarles, 41’/2ºT (0-1)
Público: 250 pagantes
Renda: R$ 1.500,00

30 de julho de 2017
Tigres do Brasil 1x0 Barra Mansa
Estádio Los Larios (Duque de Caxias - RJ)
Árbitro: Bruno Mota Correia
Assistentes: Carine Belmont Nascimento de Moraes e Millena Cristina Barros Santos
Tigres do Brasil: Léo; Oliveira, Admilton e Matheus Avelar; Ronaldo, Chamel, Giovanni, Bruninho (Sapo, 35’/2ºT) e Wallace (Rony, 21’/2ºT); Raphael Carioca e Claudio Pagodinho (Dudu, 24’/2ºT). Técnico: Emanoel Sacramento.
Barra Mansa: Santos; Ian (Marquinhos, 35’/2ºT), Gustavo e Ceará; Tokinho, Jorginho, Sampson e Léo Torquato (Mageste, 13’/2ºT) e Willian; Kaike e Léo Lima (Vinicius, 10’/2ºT). Técnico: Luiz Fernando Irala.
Cartões amarelos: Raphael Carioca (TIG); Jorginho, Kaike, Léo Lima e Sampson (BMA)
Gol: Raphael Carioca, 33’/2ºT (1-0)

2 de agosto de 2017
Barra Mansa 0x4 São Gonçalo EC
Local: Estádio Joaquim Flores, Nilópolis
Gols: Márcio Carioca (2), Joseph e Anderson
Barra Mansa: Lucas, Tokinho, Caerá, Gustavo, Ian (Marquinhos) e Will; Jorginho, Sampson e Léo Torquato (Jhonathan); Léo Lima e Kaike (Vinicius Kaike). Técnico Luiz Fernando Irala

5 de agosto de 2017
Barra da Tijuca 2x1 Barra Mansa
Estádio Aniceto Moscoso (Rio de Janeiro - RJ)
Árbitro: Rejane Caetano da Silva
Assistentes: Wagner de Almeida Santos e Rachel de Mattos Bento
Barra da Tijuca: Jonathan; Dudu (Arruda, 20'/2ºT), Alex, Kerlyson e Ian; Leo Garcia, Walney, Lucas Poli (Wendel, 41'/2ºT) e Thiaguinho; Gian (Aroldinho, 16'/2ºT) e Igor Catatau. Técnico: Lira.
Barra Mansa: Santos; Willian, Ian, Gustavo e Mageste; Ceara, Tokinho, Léo Torquato (Vinícius, 37'/2ºT) e Jorginho; Léo Lima e Kaike. Técnico: Thiago Campbell.
Cartões amarelos: Kerlyson e Dudu (BTJ); Willian, Ian, Gustavo e Kaike (BMA)
Gols: Kerlyson, 38'/1ºT (1-0); Léo Lima, 13'/2ºT (1-1); Aroldinho, 38'/2ºT (2-1)

8 de agosto de 2017
Goytacaz 1x0 Barra Mansa
Local: Estádio Aryzão, Campos, Rio de Janeiro
Árbitro: Alex Gomes Stefano
Assistentes: Gabriel Bernardo Duarte e Ewerton Maciel Pires do Nascimento
Goytacaz: Paulo Henrique; Tenente, Edson, Lucas Tavares e Jacozinho; Jefinho (Lorran, 28’/2ºT), João Vitor e Gabriel Galhardo; Rodriguinho (Wallace, 39’/2ºT), Gabriel e Oliveira. Técnico: Paulo Henrique.
Barra Mansa: Santos; Willian, Ian, Gustavo e Vinicius Mageste; Jorginho, Sampson, Jonathan (Vinicius, 36’/2ºT) e Léo Torquato (Tokinho, 7’/2ºT); Léo Lima e Kaike. Técnico: Thiago Campbell.
Gol: Rodriguinho, 2'/1ºT (1-0)
Cartão amarelo: Gabriel (GOY)
Cartão vermelho: Tokinho, 45’/2ºT (BMA)
Obs.: A partida foi interrompida aos 30 minutos no dia 22 de julho por falha parcial na iluminação. O árbitro suspendeu o jogo. A FERJ remarcou para essa data.

12 de agosto
Barra Mansa 4x1 São Cristóvão
Estádio Jair Toscano (Angra dos Reis - RJ)
Árbitro: Márcio de Almeida Rocha
Assistentes: Ricardo Nogueira da Silva e Renato Serôa da Motta
Barra Mansa: Santos; Mageste, Ian, Gustavo e Willian; Amaral, Sampson, Jorginho e Marquinhos (Leo Torquato, 26'/2ºT), Léo Lima e Jonathan (Ceará, 39/2°T). Técnico: Thiago Campbell.
São Cristóvão: Germano; Shalom, Igor, Myckael (Anderson Willian, intervalo); Júlio César, Daniel Oliveira, Vinicius, Heitor (Paulo Pedra, intervalo) e João Victor (Oliveira, 15'/2°T); Luã e Bruno Galvão. Tec- Hugo Marcos.
Cartões amarelos: Mageste, Ian e Marquinhos (BMA)
Cartões vermelhos: Sampson, 31'/2ºT (BMA); Igor, 38'/2ºT (SCR)
Gols: Marquinhos 3'/2ºT (1-0), Jonathan 23'/2ºT (2-0), Júlio César 32'/2ºT (2-1), Willian 39'/2ºT (3-1) e Léo Torquato 49'/2ºT (4-1)

16 de agosto de 2017
Duque de Caxias 1x1 Barra Mansa 
Estádio Marrentão (Duque de Caxias-RJ)
Árbitro: Felipe da Silva Gonçalves
Assistentes: Ivan Silva Araújo e Dyego Giannini Ramos
Duque de Caxias: Jaime (Bernardo, 27'/1ºT); Carlinhos, Thiago Eleutério, Pedro Henrique e Flavinho; Sassá (Sampaio, 12'/2ºT), Darlan e Marques; Igor Leandro, Alex Alcântara (Nathan, 12'/2ºT) e Léo Guerreiro. Técnico: Palinha
Barra Mansa: Santos; Tokinho, Bruno, Gustavo e Willian; Weslley (Deco, 33'/2ºT), Rodriguinho e Léo Torquato; Jhonathan, Kaike e Vinicius. Técnico: Thiago Campbell.
Cartões amarelos: Nathan, Pedro Henrique (DUQ); Bruno (BMA)
Gols: Tokinho, 11'/2ºT (0-1); Léo Guerreiro 44'/2ºT (1-1)

19 de agosto de 2017
Barra Mansa 2x4 Artsul
Estádio Nivaldo Pereira (Nova Iguaçu - RJ)
Árbitro: José Waldson de Matos Modesto
Assistentes: Lucas Leite Padilha e Diogo Neto Corrêa Dique Turco
Barra Mansa: Santos; Tokinho, Bruno, Gustavo (Ian, 9'/2ºT) e Willian; Weslley (Ceará, 20'/2ºT), Sampson e Léo Torquato (Rodriguinho, 47'/2ºT); Jhonathan, Kaike e Vinicius. Técnico: Thiago Campbell.
Artsul: Waldson; Paulinho, Richard (Matheus, 16'/2ºT), Thiago e Edson; Blendon, Rogério Xodó e Sérgio Alan; Nelinho (Evandro, 22'/1°T), Derek e Victor Lessa. Técnico: Alessandro Moresche.
Gols: Paulinho, 11'/1T (0-1); Victor Lessa, 25'/1ºT (0-2);  Derek, 35'/1ºT (0-3); Derek, 13'/2ºT (0-4); Kaike, 22'/2ºT (1-4); Jhonathan, 24'/2ºT (2-4).
Cartões amarelos: Edson, Vinicius (BMA); Derek, Evandro (ART)
Cartão vermelho: Edson, 27'/2ºT (ART)

29 de agosto de 2017
Gonçalense 2x1 Barra Mansa 
Estádio Alziro de Almeida (Itaboraí - RJ)
Árbitro: Paulo Renato Moreira da Silva Coelho
Assistentes: Renato da Silva e Silva e Renato Xavier
Gonçalense: Darlan; Gabriel Coutinho, Rodrigo Neves, Ronald e Alan; Maykon (Erick, 6'/2°T) e Filipe Silva; Jonnes, Felipe Almeida (Pedro, 20'/1°T) e Sorriso; Marcos Aurélio (Lucas, 20'/2°T). Técnico: Thiago Thomaz.
Barra Mansa: Santos; Tokinho, Gustavo, Ian e Willian; Ceará, Wesley, Léo Torquato, Jhonathan e Deco; Kaike. Técnico: Thiago Campbell.
Cartões amarelos: Ronald (GON)
Gols: Sorriso, 6'/1°T (1-0); Jhonathan, 16'/2°T (1-1); Lucas, 33'/2°T (2-1)
Público: 200 pagantes (48 presentes)
Renda: R$ 1.600,00

Amistosos 1965

30 de setembro de 1965:
Barra Mansa 0x1 Botafogo
Local: Estádio Esperidião Geraidine
Renda: Cr$10 milhões
Gol: Jairzinho (Botafogo)
Barra Mansa: Carvoeiro; Canário, Sargento, Vasco e Cacá; Carangola e Luizinho; Joãozinho, Jerônimo, Odir e Tarugo.
Botafogo: Manga; Mura, Zé Carlos, Paulistinha e Rildo; Gérson e Afonsinho; Zélio (Íris), Jairzinho, Sicupira e Arthur.

27/out/1965
Barra Mansa 2x2 Bangu
Local: Barra Mansa
Gols: Jaime e Cabralzinho

segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

Amistosos 2017

16/12/2017
Barra Mansa 0x3 Vasco (sub 23)
Local: Vila Barbará, Barra Mansa
Árbitro: Jaime Márcio dos Santos (RJ-LBD)
Gols: Diogo 1ºT (VAS), Nathan 10'/2ºT (VAS), Rodrigo (cabeça) 2ºT (VAS).
Barra Mansa: Lucas; Rômulo, Yan (Júnior), Tokinho e Wesley; Sampson, Caio, André Nunes e Léo Torquato (Ytalo); Kaike e Kaeco (Kaike II). Técnico: Luiz Fernando Irala.
Vasco: Thiago Morais; Yuri (William), Wellington (Rodrigo), Rafael e Enric Ferro; Joseph (Fernando), Renan Melo (Mayron), Eduardo (Alex de Sousa); Daniel Pessoa, Diogo (Jonathan Bryan) e Nathan (Kaoan). Treinador: Léo Miranda.

domingo, 17 de dezembro de 2017

Há 50 anos, o Barra Mansa se tornava bicampeão da Copa Vale do Paraíba de Profissionais

Há exatos 50 anos - na tarde de 17 de dezembro de 1967 - o esquadrão do Barra Mansa Futebol Clube entrava em campo diante do Central (de Barra do Piraí) para uma partida extra - o terceiro jogo da decisão da Copa Vale do Paraíba de 1967 - já que os confrontos anteriores haviam terminado empatados.

O Leão do Sul de 1967 contava com grandes jogadores, tais como Canário, Cacá, Sargento, Odir e, em especial, o ponta-esquerda Tarugo - autor do gol que culminou na conquista do troféu de campeão daquele ano.

Antes de chegar às finais, o Barra Mansa obteve uma campanha invicta no primeiro turno (com 6 vitórias e 2 empates), sagrando-se campeão do turno após derrotar o Entrerriense por 3 a 1 (em Três Rios) e, ainda, conquistando a primeira vaga para a grande decisão.

Superado pelo Central no returno da competição, coube ao Leão do Sul aguardar o clube barrense para a grande decisão em dois jogos. Na partida de ida, em Barra do Piraí, o Barra Mansa conquistou um importante empate em 1 a 1. No jogo de volta, no estádio Esperidião Geraidine, em Barra Mansa, as duas equipes rivais não saíram do 0 a 0.

Diante disso, uma partida extra foi marcada em campo neutro - na cidade de Três Rios - para a definição do título. No tempo normal, Barra Mansa e Central terminaram empatados em 1 a 1, forçando mais dois tempos de 15 minutos de prorrogação. No tempo extra, as duas equipes fizeram mais um gol cada, encerrando o placar em 2 a 2. Com o resultado, o clube barramansense conquistou o troféu de campeão por ter a melhor campanha na competição.

A Copa Vale do Paraíba era uma competição profissional e que classificava o campeão e o vice para a fase final do campeonato estadual do Rio de Janeiro. O campeão fluminense, por sua vez, era garantido na Taça Brasil - o Campeonato Brasileiro da época.

Campanha do Barra Mansa na Copa Vale do Paraíba de 1967

Por Diogo de Oliveira Paula

sábado, 16 de dezembro de 2017

Geração campeã dos anos 90 do Barra Mansa vence Siderantim em partida máster

Os mais de 200 torcedores presentes neste sábado (16 de dezembro) no Campo do Minas, em Barra Mansa, reviveram bons momentos ao assistirem a equipe máster do Barra Mansa Futebol Clube formada pela geração dos anos 90, responsável por grandes glórias do Leão, tais como três acessos, dois vice-campeonatos estaduais (1993 e 1996) e o título de campeão carioca do Módulo Intermediário de 1995.

O adversário foi o Siderantim que também contou com importantes ex-atletas das décadas de 80 e 90. Em campo, o time do Barra Mansa conseguiu abrir o placar ainda no primeiro tempo, quando João Lino recebeu a bola na ponta-esquerda, entrou na área e chutou para fazer 1 a 0.

No segundo tempo, Marcelo recebeu a bola no meio de campo e, sem marcação, chutou rasteiro fora da área para marcar 2 a 0. Minutos depois, Denílson recebeu pela direita, passou pelo marcador e chutou de longe no canto direito do gol, ampliando para 3 a 0 a favor do Barra Mansa. No finzinho, o Siderantim descontou com chute de fora da área.

Pelo Barra Mansa, estiveram em campo: Adriano Padilha, Alberto (Broinha), Anderson (Vassouras), André, Juninho, Rubinho, Valdecy (Cy), João Lino, Luiz Fernando, Deninho, Alex, Denílson, Todinho, Oliveira, Wallace, Caju, Marcelo, Dão, Mazinho, Sandro (Magrão), Palito e Ernani.

Ficha técnica do jogo:
16 de dezembro de 2017
Barra Mansa 3x1 Siderantim
Local: Roberto Silveira (Campo do Minas), Barra Mansa
Barra Mansa (1º tempo): Adriano, Broinha, Deninho, Vassouras e Alex; Denílson, Juninho, Luiz Fernando e Todinho; Cy (Rubinho) e João Lino
Barra Mansa (2º tempo): Adriano, Broinha, Oliveira, Wallace e Adriano; Caju, Denílson, Marcelo, Dão, Rubinho e Mazinho.
Gols: João Lino, Marcelo e Denílson.

Por Diogo de Oliveira Paula

terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Neste sábado (16), ex-atletas do Barra Mansa promovem amistoso contra o Siderantim

No próximo sábado (16 de dezembro), ex-atletas dos esquadrões campeões do Barra Mansa Futebol Clube dos anos 90 entrarão em campo em partida amistosa contra a equipe máster do Siderantim. O evento será realizado no Campo do Minas, no bairro Roberto Silveira (Várzea) e terá início às 9h30 da manhã.

Entre os jogadores confirmados para a grande partida estarão Sandro Magrão, Cy, Micula, Broinha (vice-campeões cariocas da 2ª divisão de 1993), Ernani, Luis Fernando, Todynho, Juarez, Rubinho, João Lino, Juninho, Naldo, Anderson Vassouras, Palito (campeões cariocas do Módulo Intermediário de 1995), Renatinho, Alves (vice-campeões cariocas da 2ª divisão de 1996), além de Claudinei, Zé Carlos, Alex, Coquinho, Denilson, Max, Toti, Dão, Clayton, Oliveira, André Mineiro, Marcelo Brandão, Marquinho, Adriano e muitos outros.

Um dos organizadores do evento, o ex-meia do Barra Mansa, Fluminense e Voltaço Sandro Magrão aproveitou para convocar toda a torcida barramansense para assistir a partida:

"Convoco toda a torcida para prestigiar os ex-jogadores do Barra Mansa que fizeram história no Leão do Sul na década de 90. Voltar aos velhos tempos da cidade de Barra Mansa para assistir aos ex-atletas e participar deste grande evento que vai acontecer no dia 16 no Campo do Minas para resgatar o futebol de nossa cidade".

Segundo Sandro, este evento será a quarta edição do "Encontro de ex-jogadores do Leão" e neste ano homenageará o ex-presidente do clube Celso dos Prazeres - falecido em setembro - e que foi um grande responsável pela montagem dos elencos campeões do Barra Mansa na década de 90.

Por Diogo de Oliveira Paula

segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Andrinho é reeleito presidente do Barra Mansa; oposição deve recorrer alegando irregularidades na eleição

Na manhã desta segunda-feira (11 de dezembro), o atual presidente do Barra Mansa Futebol Clube - Anderson Florentino (Andrinho) foi reeleito para a presidência do clube no biênio 2018/2019, após conseguir na justiça o direito de concorrer ao pleito.

Na semana passada, as chapas de Andrinho e de Thiago Campbell (da oposição) foram impugnadas pelo presidente do conselho Sílvio Antônio Francisco por considerar que ambos não possuem títulos de sócio do clube.

Andrinho recorreu à justiça e conseguiu obter o direito de concorrer à eleição. Já a chapa de Thiago Campbell também busca na justiça anular a decisão da eleição de hoje por ter em mãos provas de irregularidades na chapa adversária.

Na atual gestão de Andrinho, o clube acumulou resultados negativos em campo: foram 37 partidas oficiais, com apenas 7 vitórias, 9 empates e impressionantes 21 derrotas (sendo duas por WO), culminando no rebaixamento à Terceira Divisão do Campeonato Carioca (Série B2).

Além disso, Andrinho não teve sucesso em possibilitar que o Estádio Leão do Sul fosse liberado para jogos oficiais, não permitindo com que a torcida barramansense pudesse assistir às partidas do clube na cidade de Barra Mansa nesses dois últimos anos.

segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

De técnico a possível presidente, Campbell quer Barra Mansa de cara nova

Thiago Campbell dos Santos está acostumado a surpreender. De técnico mais novo da história do Barra Mansa, aos 26 anos, ele galgou passos dentro do clube como treinador das categorias de base, do elenco profissional e até foi gestor de futebol. Agora, aos 28, pode dar um passo ainda mais importante e ambicioso: tornar-se o mais jovem presidente do Leão do Sul. Ele é, até o momento, o único candidato que manifestou interesse em participar do pleito marcado para o próximo dia 11 de dezembro. E quer mudar a cara de um clube marcado pelas dificuldades e fracassos recentes.

Em 2018, pela primeira vez em quase 10 anos, o Barra Mansa voltará à terceira divisão do Campeonato Carioca. Depois de ser campeão da Segundona em 2014, subir para a elite e experimentar uma queda vertiginosa desde então, o Leão se viu em dificuldades maiores do que nunca neste ano, quando foi assolado por problemas financeiros e mal tinha elenco suficiente para simplesmente ir aos jogos da Série B1. Uma realidade que Thiago Campbell, que está no clube há seis anos, pretende mudar como presidente:

– Quem quer estar dentro do Barra Mansa hoje, precisa ser conhecedor do que está fazendo. A gente conhece o clube e sabe da capacidade que ele tem. O Barra Mansa tem uma vantagem que poucos pequenos têm: a torcida. Não estamos "caindo de gaiato". Não fiz parte do planejamento da temporada e retornei num momento delicado. Mas, para entender tudo, a gente procurou doar nosso melhor. Deu para agregar até onde foi possível, mas o clube pagou caro por um erro de planejamento. Agora é leite derramado, chegou a hora do processo eleitoral e a gente espera, com um grupo de trabalho forte, ter uma temporada mais segura e mais bem sucedida.

Thiago chegou ao Barra Mansa em 2011. Na altura, treinou os times de base e adulto de futsal. Depois, chegou ao campo como técnico e passou pelas equipes sub-15, sub-17 e sub-20. No ano do título da Segundona, ele estava na comissão técnica como um dos auxiliares do técnico Wilson Leite e recebeu a primeira chance como técnico na Copa Rio de 2015. Após uma passagem pelo Resende, o jovem treinador voltou ao Leão já como "bombeiro", nas últimas rodadas do campeonato de 2017, sem conseguir evitar o rebaixamento.

Depois de quase quatro anos de mandato de Anderson Florentino, o Andrinho, Campbell pretende mudar a mentalidade que reina dentro do Barra Mansa. Em uma entrevista exclusiva ao FutRio.net, ele diz que a busca por patrocínios não deve ficar dependente de apoio da prefeitura da cidade e mira alto ao falar sobre o que pretende. Entre outras coisas, a liberação do Estádio Leão do Sul, fechado há três anos, a busca por parcerias através de empresas privadas, o fomento às categorias de base e até o lançamento de uma loja oficial do clube. Confira:

Em 2018, o Barra Mansa voltará à Terceirona após oito anos. O quanto essa queda atrapalha os planos de reerguimento do clube e como reagir diante disso?
– O Barra Mansa vai ter que se planejar durante um ano para voltar a um lugar que já estava, que é a Segundona. Por outro lado, a gente vem se desgastando nas últimas temporadas com seguidas lutas contra o rebaixamento. Numa terceira divisão, com o clube se reorganizando, trazendo a torcida para seu lado e conseguindo um acesso, isso vai mexer com o brio do torcedor. Aposto ver o clube numa crescente para, em 2019, chegar com força de novo. Ainda mais se as metas traçadas forem atingidas. É preciso se modernizar em uma série de aspectos.

De que maneira será trabalhada a captação de recursos e patrocínios?
– Em 2015, a gente começou a desenvolver o sócio-torcedor e sabe que pode ter uma receita significativa, pelo tamanho da paixão do torcedor. Mas esse mesmo torcedor quer mudança e quer apostar em uma coisa que ele sabe que vai trazer retorno. A gente não espera receber subvenção do poder público porque sabe que ele passa por um momento delicado, mas a prefeitura pode ser uma grande parceira do clube. Tem muitas coisas que, com o poder da máquina, o Barra Mansa pode ser beneficiado. Entendo que, no futebol, tem que ter conhecimento e relacionamento para que as coisas aconteçam.

Que caminho será buscado da parte da diretoria para obter patrocínios, uma vez que o poder público vive dificuldades e não tem ajudado financeiramente o clube?
– O que a gente quer agora é trazer a NovaDutra (concessionária do trecho da BR-116 que passa pela cidade) como parceira. Ela faz a fresa de asfalto e doa isso aos municípios. Como estádio municipal, o Leão do Sul pode receber isso. É preciso apenas que haja uma relação entre clube, prefeitura e empresa. Nós temos contato direto com o Virgílio (Leocádio, gestor de atendimento da empresa), que é o responsável. Para se ter ideia, Barra Mansa é um dos municípios com mais expansão territorial por onde passa o trecho. É também um dos que mais arrecada imposto, junto com Piraí e São José dos Campos (SP). A cidade tem a Saint-Gobain, antiga Metalúrgica Barbará, onde trabalhamos com a base em 2015 e queremos voltar a fazer isso, usar aquela estrutura e ter a empresa como parceira. Agora, tem que ter relacionamento para fazer acontecer.

É possível recuperar uma situação financeira tão crítica logo depois de um rebaixamento?
– É lógico que a gente lamenta deixar a Série B1 porque o campeonato passou a ser mais forte neste ano em termos de mídia e comercialização, está se tornando uma competição mais forte. Mas o clube vai ter esse ano para se reorganizar para mostrar uma força que não vem mostrando desde 2014, quando subiu para a primeira divisão. O Barra Mansa precisa não só liberar o seu estádio, mas investir no local. O Leão do Sul não é do Barra Mansa, mas do município. O que o clube tem é um termo de concessão de uso. Isso possibilita o investimento de recursos federais naquele lugar.

A propósito, quais são as maiores dificuldades para se liberar o Leão do Sul?
– Em 2015, fiquei responsável pela gestão do clube durante um período. Naquela ocasião, sem ter os conhecimentos que passei a ter depois, ainda consegui três laudos técnicos para liberar o estádio; só ficou faltando o da Polícia Militar, que vetou. Ao redor do estádio, ali na entrada, ainda é possível ver que tem alguns cascalhos. A gente tinha como meta liberar o Leão do Sul, nessas duas gestões do Andrinho, mas não foi possível por questões de relacionamento.

Caso você seja eleito, há alguma prioridade, alguma tomada de decisão logo de cara?
– O que nós vamos fazer de imediato é abrir a loja oficial do clube, no centro da cidade. Estamos fechando com uma fornecedora a nível internacional, uma marca que talvez seja do tamanho da grandeza do clube. E o Barra Mansa poderá arrecadar receita não só através da venda de camisas, mas também de outros materiais esportivos. Depois do processo eleitoral, a gente já vai fechar essa situação para fazer o clube viver outros ares. Isso vai fazer com que, dentro da cidade, as pessoas sintam um clima de mudança em todos os sentidos. A gente está confiante e seguro porque é conhecedor do que precisa ser feito.

Sendo jovem e com uma mentalidade diferente, como você define que seria sua maneira de trabalhar e o quanto confia que pode tirar o Barra Mansa desta situação?
– Não sou uma pessoa que vai tirar dinheiro do bolso porque não tenho capacidade para isso. Mas tenho um bom relacionamento e conhecimento dentro do clube. Com essas ações, a gente vai resolver os problemas e sanar as dívidas, sempre através de parcerias. Sempre digo que futebol é contato, conhecimento e relacionamento. Não adianta esperar que o município nos ajude, é preciso que a gente seja parceiro do governo para buscar as soluções através de outros caminhos. Tenho certeza de que o prefeito (Rodrigo Costa) vai abraçar a causa, ele mesmo já manifestou interesse em nos ajudar, caso mude a diretoria.

Fonte: FutRio