quarta-feira, 30 de setembro de 2015

Barra Mansa perde para o Boavista pela Copa Rio

O Boavista deu um grande passo rumo a próxima fase da Copa Rio. Na tarde desta quarta (30) no Nivaldo Pereira, o Verdão de Saquarema derrotou o Barra Mansa por 2 a 1 e abriu quatro pontos de vantagem para o próprio Leão do Sul e do Audax no Grupo B da competição, se consolidando na segunda posição da chave.

As duas equipes voltam a campo na próxima quarta (7). O Boavista joga novamente no Nivaldo Pereira, desta vez, contra o Audax às 15h, enquanto o Barra Mansa faz o clássico contra o Volta Redonda, com horário e local a serem definidos.

As duas equipes começaram se estudando bastante, mas criando poucas oportunidades de ataque. A primeira chance de perigo ocorreu aos nove minutos, quando Romarinho fez jogada individual e chutou da entrada da área de pé direito, mandando a esquerda de Santos. Após a parada técnica o Boavista voltou um pouco melhor e abriu o marcador.

Aos 27 minutos, Romarinho deu um excelente passe para Lucas, que já dentro da área, teve muita tranquilidade para esperar Santos se decidir e mandar para o fundo das redes. Perdendo o jogo, o Barra Mansa só chegou com perigo depois que sofreu o gol, aos 31 minutos.

Lucas Mola deu passe para Kaike, que encheu o pé da entrada da área, mas Vinicius defendeu. Aos 38 minutos, Lucas Mola chutou mal de fora da área, mas a bola sobrou para Pedrin, que mostrou muita tranquilidade ao driblar Vinicius e deixar tudo igual. Mas no fim da primeira etapa, Davi cruzou da esquerda e Bruno Luiz completou para as redes, fazendo 2 a 1 Boavista.

Boavista segura o ataque do Barra Mansa e vence por 2  a 1

Na segunda etapa, o Barra Mansa voltou buscando mais o ataque, porém, finalizava pouco a gol e não dava muito trabalho ao goleiro Vinicius. Com isso, a primeira chance a primeira chance acabou sendo do Boavista aos 27 minutos.

Na sua primeira chance na partida, Marcelo Nicácio recebeu de Romarinho, bateu cruzado e a bola passou rente a trave direita e foi para fora. O Barra Mansa seguiu pressionando até o fim, mas ficou praticamente atuando com um jogador a menos, pois o lateral esquerdo Nandinho se machucou e ficou em campo fazendo número. Com isso, o Boavista se fechou na defesa e segurou a vitória por 2 a 1.

30/09/2015
Boavista 2x1 Barra Mansa
Estádio Nivaldo Pereira (Nova Iguaçu - RJ)
Árbitro: Philip Georg Bennett
Assistentes: Renato Xavier e Guilherme Vogas Tavares
Gols: Lucas 27'/2°T (1-0); Pedrin 38'/1°T (1-1); Bruno Luiz 44'/2°T (2-1)
Boavista: Vinicius; Tayrones, Victor, Cassiano e Davi; Roberto Lopes, Júlio Cesar e Willian Maranhão; Romarinho (Caio 39'/2°T), Lucas (Juninho Thompson 26'/2°T) e Bruno Luiz (Marcelo Nicácio 26'/2°T). Técnico: Rodrigo Beckham.
Barra Mansa: Santos; Diogo, Carlão, Thiagão e Nandinho; Will, Sena (André 30'/2°T), Lucas Mola (Benjamin 16'/2°T) e Léo Torquato; Pedrin (Jean 26'/2°T) e Kaike. Técnico: Thiago Campbell.
Cartões amarelos: Julio Cesar, Roberto Lopes e Tayrones (BOA); Diogo, Nandinho e Thiagão (BMA)

Fonte: FutRio

terça-feira, 29 de setembro de 2015

Barra Mansa definido para "jogo de seis pontos" contra o Boavista

Por: ViníciusValim

Embalado após conquistar a primeira vitória na última rodada, o Barra Mansa enfrentará o Boavista nesta quarta (30), às 15h, no Estádio Nivaldão. A partida é de extrema importância para as duas equipes, já que se trata de um confronto direto na briga pela classificação. O elenco fez seu último treino na manhã desta terça-feira (29) e o técnico Thiago Campbell definiu a equipe.

A base é semelhante a que entrou em campo na última partida, mas com três mudanças. Diogo ganha uma chance na lateral-direita com a suspensão de Wesley (terceiro cartão amarelo) e Nandinho entra na lateral-esquerda no lugar de Dudu, que será poupado devido ao excesso de jogos. Outra novidade está no ataque. Lucas Mola assumiu a posição que foi ocupada por Igor na última partida.

O time que entra em campo nesta quarta terá: Santos: Diogo, Carlão, Thiagão e Nandinho; Vitor Sena, Willian, Léo Torquato e Pedrinho; Lucas Mola e Kaíque. Os suplentes serão: Sydnei, Rodriguinho, Rômulo, Jean, André Nunes, Benjamin e Igor.

Para o goleiro Santos, 29,  um dos responsáveis pela vitória do Barra Mansa na última rodada – o arqueiro pegou um pênalti quando a partida estava 1 a 0 para o Leão -, sair do jogo com um resultado positivo será fundamental para conseguir a classificação à próxima fase. Mas para isso acontecer, a equipe terá que se doar em campo.

–  A expectativa para o jogo é boa, o time vem de uma ótima vitória. Esperamos fazer uma boa partida, mas vai ser um jogo difícil. Vamos em busca da classificação - declarou Santos.

O Barra Mansa vai em busca da segunda vitória na Copa Rio. Após quatro rodadas, o Leão do Sul ocupa a terceira colocação com cinco pontos. O clube está no grupo B, ao lado de Volta Redonda (12), Boavista (5), Audax-Rio (4) e Duquecaxiense (1).

segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Thiago Campbell diz que objetivo maior do Barra Mansa é título da Série B

Na última quinta (24), o Barra Mansa derrotou o Audax por 1 a 0 no Estádio Nivaldo, conquistou sua primeira vitória na Copa Rio e entrou na briga pela segunda colocação do Grupo B. Porém, o técnico Thiago Campbell chamou a atenção para o principal objetivo do Leão do Sul, que é usar a Copa Rio como laboratório para a Série B do Campeonato Carioca do ano que vem.

– Nesta Copa Rio, estamos buscando valorizar os jogadores da base. Oito atletas relacionados para o jogo contra o Audax estavam comigo na equipe sub-20 no início do ano. Procuro passar confiança para o grupo para que eles encontrem o equilíbrio. Sabíamos que quando isso acontecesse a vitória sairia. Mostramos evolução na última partida. É lógico que queremos a classificação, mas nosso principal foco é preparar esses jogadores para a Série B do ano que vem para buscarmos regressar à Primeira Divisão – explicou o treinador.

Com os jogadores sendo muito pressionados, pois o Barra Mansa é considerado um azarão na Copa Rio, Thiago Campbell afirmou que procura tirar a pressão de cima dos atletas para que o Leão do Sul consiga fazer bons jogos, com os jogadores tendo confiança no trabalho:

– Dentro de um grupo de jovens, não pode existir um chefe, precisa existir um líder. Acho que o maior problema do Barra Mansa é a confiança. Trabalhamos sempre nesse sentido. Nosso ambiente é bom, sempre procuramos tirar a pressão dos jogadores, não os pressionamos a avançar na Copa Rio. Nosso objetivo é evoluir para que o clube chegue a Série B sem pressão. A base do elenco do ano que vem é essa equipe. O clube busca também se organizar na parte administrativa para entrar com força em qualquer competição.

Na próxima rodada, o Barra Mansa terá mais um confronto direto, pois encara o Boavista, novamente no Estádio Nivaldo Pereira, às 15h de quarta-feira (30).

Fonte: Futrio Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

domingo, 27 de setembro de 2015

Base do Barra Mansa venceu pela Copa Light neste final de semana

Equipe mirim do Barra Mansa que, neste sábado, empatou com o Vasco 
Este final de semana foi de muita atividade para a base do Barra Mansa, pois os jovens atletas realizaram jogos em todas as categorias na Copa Light 2015 (pré-mirim, mirim, infantil e juvenil).

No sábado (26/9), duas partidas ocorreram no Centro de Treinamento do Vasco da Gama, em Duque de Caxias. O pré-mirim do Barra Mansa (até 11 anos) foi derrotado por 2 a 0 pelo Vasco da Gama. Já o mirim (até 13 anos) empatou em 1 a 1 com a equipe cruz-maltina.

Neste domingo, mais duas partidas foram realizadas no CT de Itaguaí. O infantil (até 15 anos) do Leão do Sul foi derrotado por 3 a 1 pela equipe do Projeto David. E o time juvenil (até 17 anos) venceu o Projeto David por 1 a 0.

Os trabalhos da base continuarão firmes durante a semana para a terceira rodada a ser realizada no próximo final de semana. Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sábado, 26 de setembro de 2015

Sub 20 do Barra Mansa vence mais uma e está há 6 jogos invictos no OPG

Na tarde deste sábado (26 de setembro), a equipe sub 20 do Barra Mansa Futebol Clube conquistou mais uma importante vitória, ao vencer o Campo Grande por 3 a 1, no estádio Leão do Sul, pelo Torneio Otávio Pinto Guimarães (OPG). A molecada do Barra Mansa não sabe o que é perder há seis jogos na competição.

No primeiro tempo, o Barra Mansa abriu o marcador com gol de Igor, aos 28 minutos. O time da Zona Oeste da capital ainda empatou no final da etapa inicial. Já, no segundo tempo, o Leão do Sul mostrou suas garras e o zagueiro Wallace marcou aos 4 minutos e colocou o Barra Mansa novamente na frente para fazer 2 a 1. Aos 24 minutos, Gabriel Pacheco ainda ampliou para a equipe barramansense (3x1).

Com o resultado, o Leão do Sul chegou aos 16 pontos e se manteve na terceira posição do Grupo D, pois com o empate de 0 a 0 entre Tigres e Gonçalense, a equipe de São Gonçalo está em segundo (com 17 pontos) e o Tigres se manteve na liderança (com 17 pontos), mas com saldo melhor.

O Barra Mansa volta a jogar no próximo sábado (3/10), às 15h, contra a equipe do Gonçalense, no estádio Leão do Sul.

Classificação atualizada da OPG:
1º Tigres, 17 pontos (saldo de 12)
2º Gonçalense, 17 pontos (saldo de 10)
3º Barra Mansa, 16 pontos
4º Bangu, 9 pontos
5º Vasco, 7 pontos
6º Campo Grande, 3 pontos. Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Há 100 anos (em 26/9/1915), clube era fundado como Barra Mansa Foot-Ball Club

Jornal noticiando sobre a fundação do Barra Mansa Foot-Ball Clube em 26 de setembro de 1915
Sobre a história do surgimento do Barra Mansa Futebol Clube, quase não há textos documentando fatos. Para se ter uma ideia, o registro mais antigo que se tem da expressão Barra Mansa Foot-Ball Clube data-se de 10 de outubro de 1915, quando o jornal "Cartão Postal" noticiou a fundação oficial do clube em 26 de setembro de 1915, assumindo como presidente o Dr. Antônio Morávia Júnior.

O texto (foto acima) dizia: "Sob a denominação de Barra Mansa Foot-Ball Clube, acaba de ser organizada, nesta cidade, por um grupo de moços progressistas, uma sociedade para se cultivar o sport da moda. / Em Assembleia Geral dos sócios fundadores, em 26 do mês passado (setembro), foi eleita a sua Diretoria, que se empossou a 3 deste mês (outubro), assim constituída: Presidente - dr. A. Moravia Junior; Vice-Presidente - dr. Francisco Leite; 1º secretário - René Labarthe/ 2º secretário - Alberto Quintas Gonçalves; 1º Tesoureiro - Argemiro Coutinho; 2º Tesoureiro - José Alves de Souza; Cobrador - Gilberto Magalhães; Representante - dr. Carolino Lemgruber; Capitão - Walter Cintra Vidal; Vice-capitão - Olindino Alves da Costa; Fiscal do Campo - Clodoaldo Sobrinho".

Todavia, antes de 1915, muitos futebolistas da cidade de Barra Mansa já haviam tentado, por várias vezes, formalizar a criação de um clube. Em 24 de outubro de 1909, por exemplo, sob à presidência de Carolino Lengruber, tomou posse a diretoria do Foot-Ball Club Barramansense, clube que inaugurou, em 1910, o Campo da Figueira, que se localizava onde hoje fica a fábrica da Bom Gosto. Lembrando que Carolino Lengruber integrou, como Representante, a diretoria do Barra Mansa Foot-Ball Clube na sua fundação, em 26 de setembro de 1915.

Vale ressaltar que, historicamente, sempre se considerou o dia 15 de novembro de 1908 como a data de fundação do Barra Mansa Futebol Clube. No entanto, este blog também faz justiça à história que fundamenta, por meio de registros jornalísticos, o fato de que o centenário de fundação oficial do clube (1915-2015) também seja considerado como uma data comemorativa.
(Por Diogo de Oliveira Paula)

Fonte: Pesquisas de Nikson Salem

# Conheça toda a história do Barra Mansa (1915-2015) dividida em 19 partes Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sexta-feira, 25 de setembro de 2015

História do Barra Mansa Futebol Clube - Parte XIX (2011 a 2015)

BMFC campeão do I Turno do Carioca 2014: Em pé: Rafael Maia, Magno, Sérgio Manoel, William, Vinicius da Silva, Carlos Alberto, Thiago José e Iago; agachados: Matheus, Rodrigo, Vinícius Meira, Audren, Rafael Laurenço, Brasinha, Luiz Fernando, Vitinho, Oliveira, Kaike. 
2011 – No dia 12 de fevereiro, o Barra Mansa estreou na Série B do Campeonato Carioca 2011 com vitória de 1 a 0 sobre a equipe do Estácio, no Rio de Janeiro (com gol de Lucas). O time prosseguiu na competição fazendo campanha irregular, mas o suficiente para garantir a classificação para a fase seguinte. Ainda nessa fase, em 2 de março, o Leão do Sul impôs uma goleada marcante – 8 a 0 sobre o Aperibeense (com três gols de Fernando Camargo, três de Tiago Amaral,  um de Rafael Laurenço e  outro de Wellygton Maranhão. Na segunda fase, o Barra Mansa teve um bom início ao empatar a primeira partida em 1 a 1 com o forte Bunsucesso (gol de Vinícius) e vencer as duas seguintes: 2 a 1 no Tigres Brasil (dois gols de Fernando Camargo) e 2 a 1 no Estácio (Fernando Camargo e Frank). No entanto, a equipe passou a apresentar uma campanha mediana a partir da quarta rodada em diante no campeonato, terminando em 5º lugar na classificação geral.

2012 – O Barra Mansa estreou na Série B do Campeonato Carioca 2012 em 4 de fevereiro e venceu o Artsul por 1 a 0 (gol de Victinho), no estádio Leão do Sul. A equipe barramansense prosseguiu fazendo boa campanha e fechou a fase inicial com uma goleada de 7 a 1 sobre o Rio Branco de Campos (com gols de Dalbert, Arimax, Tiago Amaral, Paulo Victor, Bahia e dois de Renan), conquistando, assim, a classificação para a fase seguinte. Na segunda fase, o Leão do Sul começou bem ao conquistar um empate em 1 a 1 sobre o Goytacaz, em Campos (gol de Tiago Amaral). Todavia, o time não conseguiu manter os bons resultados de antes e terminou o campeonato apenas em 8º lugar.

2013 – O Barra Mansa fez sua primeira partida na Série B do Campeonato Carioca 2013 em 2 de março e empatou em 2 a 2 com o Angra dos Reis, na casa do rival (com gols de Tarcísio e Tiago Amaral). O time não teve um bom início e só foi vencer a primeira partida na quinta rodada – 4 a 2 diante do Artsul (dois gols de Tiago Amaral, um de Marcão e um de Matheus) –, e, por isso, não se classificou para as finais do primeiro turno. No segundo turno, o Leão do Sul estreou com derrota de 3 a 1 para o Tigres e, em seguida, recuperou-se com duas vitórias – 1 a 0 no Barra da Tijuca (gol de Brasinha) e 3 a 1 no Serra Macaense (2 gols de Jeferson e um de Brasinha) –, mas a campanha irregular não possibilitou que o time se classificasse para as finais do turno. Eliminado, o Barra Mansa concluiu sua participação apenas em 9º lugar no geral.

2014 – O Barra Mansa montou um time modesto para a Série B do Campeonato Carioca 2014, com a maior parte dos atletas oriundos da região. A derrota na estreia, em casa, para o São João da Barra por 1 a 0 não abalou os jogadores do Leão. Mesmo contestado por muitos, o time treinado por Wilson Leite deu a volta por cima e não soube o que é perder no restante do primeiro turno – venceu a tradicional equipe do Americano, de Campos, por 3 a 2 (gols de Kaike, Jeferson e Victinho), empatou com o Goytacaz em 2 a 2 (Rafael Laurenço e Thiagão), goleou o América por 4 a 1 (Kaike, Rodriguinho, Vitinho e Jeferson), venceu a Portuguesa por 1 a 0 (Carlão), venceu o São Gonçalo por 3 a 2 (dois de Jeferson e um de Kaike), empatou em 0 a 0 com o Barra da Tijuca, venceu por 3 a 0 o Paduano (Rafael, Kaike e Jeferson) e, por fim, venceu Queimados por 3 a 2 (dois de Jeferson e um de Kaike), conquistando, assim, a classificação em primeiro lugar geral para a semifinal do turno e, por isso, a vantagem de jogar pelo empate. / O adversário da semifinal foi a equipe da Portuguesa e, no dia 5 de abril, o Leão do Sul conquistou a classificação para a final com um empate de 1 a 1 (gol de Jeferson). Na decisão do turno, no estádio Leão do Sul, o Barra Mansa enfrentou o Olaria em 5 abril e um empate em 2 a 2 (gols de Thiagão e Kaike) garantiu o título de campeão da Taça Santos Dumont (primeiro turno) e, de quebra, a conquista de uma vaga para o triangular final da Série B do Campeonato Carioca. / Com a classificação já garantida para a decisão da competição, o Barra Mansa não conseguiu uma campanha regular no segundo turno, sendo derrotado nas duas primeiras partidas e, por isso, não se classificou para as finais do returno. / No dia 11 de junho, no estádio Leão do Sul, o Barra Mansa iniciou a sua participação no Triangular Final ao empatar em 0 a 0 com o Tigres. Na segunda rodada, o Leão se recuperou com uma vitória fora de casa – 2 a 1 no Barra da Tijuca (gols de Kaike e Audren). No jogo seguinte, em 25 de junho, no estádio Los Larios, em Duque de Caxias, o time barramansense venceu o Tigres por 2 a 1 (gols de Bahia e Kaike) e conquistou, de forma antecipada, o título de campeão da Série B do Campeonato Carioca e, claro, o acesso para a disputa da Série A do estadual em 2015. Para cumprir tabela, o Barra Mansa ainda venceu o Barra da Tijuca por 2 a 0 (gols de Jeferson e Rafael Laurenço), diante de um estádio lotado que presenciou os jogadores do Leão do Sul levantar o troféu de campeão.

2015: Primeira partida do Barra Mansa no Maracanã e televisionada 
2015 – O ano de 2015 foi especial para o time barramansense por dois motivos: primeiro, porque é o ano do centenário de fundação oficial do Barra Mansa Futebol Clube e, segundo, porque foi a primeira vez que o Leão do Sul disputou a elite do Campeonato Carioca, enfrentando, enfim, os quatro grandes clubes da capital do Rio de Janeiro. / O Barra Mansa estreou na Série A do Campeonato Carioca 2015 em 31 de janeiro contra o rival Volta Redonda, no estádio Raulino de Oliveira, e, o mais incrível, diante do predomínio da torcida do Barra Mansa em relação a do Voltaço (público de mais de 7 mil pessoas no clássico regional). Mesmo jogando melhor, o Leão do Sul perdeu por 1 a 0. Na semana seguinte, o Barra Mansa fez seu primeiro jogo oficial no Maracanã e televisionado, mas foi goleado por 4 a 0 pelo Flamengo. Em 8 de fevereiro, o Barra Mansa, enfim, fez seu primeiro gol na competição (com Diogo), porém perdeu para o Friburguense por 2 a 1. Após empate em 0 a 0 com o Bonsucesso, o Barra Mansa fez um jogo memorável contra o Vasco, no São Januário, empatando em 1 a 1 (gol de Victinho) e mostrando que a equipe tinha qualidade. Nas rodadas seguintes, o Leão do Sul acumulou resultados negativos, mesmo jogando melhor em muitas partidas e só foi vencer um jogo no dia 18 de março, pela 11ª rodada: 2 a 1 sobre o Nova Iguaçu (gols de Victinho e Kaike). Na partida seguinte, o Barra Mansa surpreendeu mais uma vez contra um grande da capital: empate em 1 a 1 com o Botafogo (gol de Hudson). Na semana seguinte, o Leão do Sul quase aprontou para cima do Fluminense, saindo na frente no placar, mas foi superado pelo tricolor carioca pro 4 a 2 (com Hudson e Jean marcando para o Barra Mansa). Após a derrota para o Macaé por 2 a 1, o Barra Mansa chegou na última rodada dependendo de si próprio para escapar do rebaixamento. Em 8 de abril, o Leão do Sul foi a Duque de Caxias e empatou em 1 a 1 (gol de Nandinho) com o Tigres, terminando a competição em 14º lugar, à frente de Boavista e Nova Iguaçu, que, no campo, foram rebaixados. No entanto, o Barra Mansa foi denunciado por escalação irregular de dois atletas que, nas primeiras rodadas, não estavam devidamente regularizados. Após várias instâncias no TJD-RJ, confirmou-se a perda de 15 pontos do Barra Mansa e, assim, decretado o rebaixamento do clube para a Série B. / Após mudanças na direção do clube, o Leão do Sul se levantou-se e montou um time para a disputa da Copa Rio 2015. O Barra Mansa estreou no torneio em 29 de agosto contra o Boavista e empatou em 0 a 0. Na rodada seguinte, o Barra Mansa foi goleado pelo Voltaço por 5 a 0, mas se recuperou nas duas rodadas seguintes: empate em 0 a 0 com o Duquecaxiense e vitória sobre o Audax por 1 a 0 (gol de Pedrinho).  

História do Barra Mansa Futebol Clube - Parte I (ano 1915)
História do Barra Mansa Futebol Clube - Parte XVIII (2001 a 2010)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Fora de casa, Barra Mansa vence Audax pela Copa Rio

Na tarde desta quinta-feira (24/9), o Barra Mansa enfrentou a equipe do Audax Rio e venceu por 1 a 0 (gol de Pedrinho). A partida, válida pela quinta rodada do I turno da Copa Rio, foi realizada no estádio Nivaldo Pereira, em Austin, distrito de Nova Iguaçu.

O Barra Mansa começou de forma tímida o primeiro tempo, permitindo que a equipe da baixada chegasse com mais perigo, tanto que o goleiro Santos foi obrigado a salvar o Leão do Sul com, pelo menos, quatro defesas difíceis. Mas, a equipe barramansense soube ser mais eficiente, quando o atacante Pedrinho arrancou do campo de defesa com velocidade, deixou dois marcadores para trás e bateu na saída do goleiro para abrir o placar para o Barra Mansa, aos 44 minutos da etapa inicial.

No segundo tempo, o Audax teve que sair mais para o jogo, a fim de tentar reverter o resultado. E, aos 15 minutos do segundo tempo, a equipe da Baixada teve um pênalti a seu favor. O atacante Borebi cobrou a penalidade e o goleiro Santos defendeu, mantendo o resultado de 1 a 0 para o Barra Mansa. O leão do Sul soube administrar o resultado e conquistou a primeira vitória da equipe na Copa Rio 2015.

Com o resultado, o Barra Mansa subiu uma posição e está em 3º lugar (com 5 pontos), a mesma pontuação do 2º colocado - o Boavista -, que tem saldo melhor. Já o Audax caiu para a 4ª posição (com 4 pontos). O próximo compromisso do Barra Mansa é na próxima quarta-feira (30/9), diante do Boavista, às 15h, no estádio Nivaldão.

# Classificação do Grupo B da Copa Rio:
1º Volta Redonda, 12 pontos
2º Boavista, 5 (saldo de 0)
3º Barra Mansa, 5 (saldo de -4)
4º Audax Rio, 4
5º Duquecaxiense, 1

24 de setembro de 2015
Audax Rio 0x1 Barra Mansa
Local: Estádio Nivaldão, Nova Iguaçu
Horário: 15h
Gol: Pedrin 44'/1°T (1-0)
Audax: Gabriel; Veloso, Augusto, Bruno e Willian; Alex, Guaxupe (Marcão - intervalo), Kasado (Jarrão - intervalo) e Juca; Ribeiro (Wallace 18'/2°T) e Borebi. Técnico: Luciano Moraes.
Barra Mansa: Santos; Wesley, Carlão, Thiagão e Dudu; Will, Sena, Igor (Benjamin 26'/2°T) e Léo Torquato (Gustavo 42'/2°T); Pedrin e Kaike (Jean 37'/2°T). Técnico: Thiago Campbell.
Cartões amarelos: Bruno, Kasado e Marcão (AUD); Carlão, Igor e Wesley (BMA) Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quarta-feira, 23 de setembro de 2015

Thiago Campbell faz duas mudanças no Barra Mansa que encara o Audax

O técnico do Barra Mansa, Thiago Campbell, divulgou a escalação da equipe do Barra Mansa para o duelo contra o Audax, nesta quinta-feira, pela Copa Rio. Ele vem com duas mudanças em relação ao time que entrou em campo no último sábado, no 0 a 0 contra o Duquecaxiense.

No meio-campo, Willian substitui Bahia e, no ataque, Igor entra no lugar de Jean. Assim, Thiago vai mandar a campo Santos, Wesley, Carlão, Thiagão e Dudu; Sena, Willian, Pedrinho, Léo Torquato; Kaike e Igor.

Audax e Barra Mansa se enfrentam na tarde desta quinta-feira, pela quinta rodada da competição. A partida será às 15h, no Estádio Nivaldão, em Nova Iguaçu. Atualmente o Leão do Sul ocupa a quarta colocação do grupo B, com 2 pontos.

24 de setembro de 2015
Audax Rio x Barra Mansa
Local: Estádio Nivaldão, Nova Iguaçu
Horário: 15h
Audax Rio: Gabriel; Veloso, Augusto, Bruno e Willian; Alex, Kasado, Ribeiro e Juca; Desco e Borebi. Técnico: Luciano Moraes.
Barra Mansa: Santos, Wesley, Carlão, Thiagão e Dudu; Sena, Willian, Pedrinho, Léo Torquato; Kaike e Igor. Técnico Thiago Campbell

Fonte: GE Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

terça-feira, 22 de setembro de 2015

História do Barra Mansa Futebol Clube - Parte XVIII (2001 a 2010)

Barra Mansa de 2010 que consquitou o acesso à Série B
2001 – Nesse ano, o Barra Mansa retornou às atividades, mesmo que de forma amadora, graças aos esforços do ex-jogador Zico que, na época, era proprietário de um clube de futebol – o CFZ do Rio de Janeiro. O ex-craque rubro-negro promoveu, entre os meses de setembro a dezembro, uma competição (batizada de Copa Integração 2001) entre sua equipe e times representantes de várias cidades da região sul-fluminense. O Barra Mansa, jogando com seu tradicional uniforme azul, estreou no dia 2 de setembro com vitória fora de casa sobre o Angra dos Reis por 3 a 2 (dois gols de Neneca e um de Marcelo Brant). O Leão do Sul prosseguiu com boa campanha, tanto que não perdeu nenhuma partida no I turno, mas o empate em 0 a 0 diante do CFZ beneficiou o time adversário, que conquistou o turno e garantiu vaga antecipada na final. No returno, o Barra Mansa estreou com empate em 1 a 1 sobre o Angra dos Reis e se recuperou com vitórias sobre Piraí e Valença, mas a derrota por 1 a 0 para o Resende tornou difícil a chance de conquistar o II turno. O Leão do Sul terminou a competição conquistando o vice-campeonato, ficando atrás apenas do CFZ.

2002/2007 – A boa campanha do Leão do Sul na Copa Integração no ano anterior deu esperanças para o torcedor pensar no retorno do clube ao profissionalismo, mas problemas financeiros não possibilitaram essa volta tão sonhada. O Barra Mansa Futebol Clube continuou inativo, até mesmo em relação ao seu futebol amador.

2008 – Com a proximidade das comemorações do centenário do futebol da cidade de Barra Mansa, o novo presidente do Barra Mansa Futebol Clube – Celestino Resende – oficializa a volta do clube às competições profissionais. O treinador Ricardo Barreto teve, à sua disposição, algumas contratações de renome, tais como o volante Nelson (ex-Vasco) e o meia Magrão (ex-Fluminense) para a disputa da Série C do Campeonato Carioca 2008. / No dia 9 de agosto, o Barra Mansa estreou no campeonato com vitória de 2 a 1 sobre o Cidadania, do Rio de Janeiro (com gols de Nelson e Rafael Ferreira). A equipe conseguiu classificação fácil na primeira fase, com destaque para a vitória sobre o novo rival da cidade – o Fênix – por 1 a 0 (gol de Wagner). Na fase seguinte, o Leão do Sul não teve bom início e conquistou a primeira vitória apenas na quarta rodada – uma sonora goleada de 5 a 0 sobre o Várzea, de Teresópolis, (um gol de Abílio, um de Rodrigo e 3 de José Carlos ), mas foi eliminado da competição. O Barra Mansa terminou em 11º colocado na classificação geral.

2009 – Novamente o Barra Mansa participou da Série C do Campeonato Carioca 2009 e, no dia 18 de julho, estreou vencendo o Real, de Angra dos Reis, por 3 a 2 (gols de Carlos Henrique, Tiago e um contra). Com dificuldades, o Leão do Sul avançou na competição, após empate em 0 a 0 contra o Três Rios. Na segunda fase, o time também estreou bem, com vitória sobre o Juventus, do Rio de Janeiro, por 1 a 0 (gol de Betinho). Após duas derrotas, o Barra Mansa voltou a vencer e goleou o mesmo Juventus por 6 a 1 (dois gols de Betinho, um de Pedro Vitor e três de Kaike), mas não conseguiu se classificar para a terceira fase e encerrou sua participação em 9º lugar no geral.

2010 – Para a Série C do Campeonato Carioca de 2010, o Barra Mansa se preocupou em trazer reforços bem experientes, tais como Márcio Costa (ex-Flamengo) e Glauber (ex-Botafogo). Em 14 de março, o time estreou com vitória de 5 a 2 sobre o Kaiserburg, de Nova Friburgo (um gol de Betinho 3 de Rafael e um de Junior). Apesar da derrota diante do Mangaratibense na segunda rodada, o Leão do Sul não perdeu mais na fase inicial e se classificou em primeiro lugar no seu grupo, após importante vitória fora de casa sobre o Três Rios por 2 a 0 (gols de Leo Mota e Fernando Camargo). / Na segunda fase, o Barra Mansa teve muitas dificuldades no início, perdendo 2 jogos, empatando outros 2 e conquistando a classificação para a terceira fase nas duas rodadas finais – 3 a 0 no Juventus (gols de Rafael, Rhomulo e Eduardo) e 4 a 0 no Três Rios (um gol de Glauber e 3 de Carlos Eduardo). / Na terceira fase, o time barramansense teve um início arrasador e venceu as quatro primeiras partidas – com destaque para a vitória de 5 a 0 sobre o forte time do São João da Barra (com gols de Rhomulo, Glauber, Fernando, Carlos Eduardo e Jô). Essa sequência de vitórias permitiu ao Barra Mansa conquistar a classificação em primeiro lugar do grupo e com dois jogos de antecedência. / O time chegou às semifinais e teve como adversário o time de Três Rios e, novamente, superou fácil com duas vitórias – 1 a 0 fora (gol de Bruno Barra) e, em 21 de julho, 1 a 0 em casa (gol de Carlos Eduardo), resultados que garantiram o acesso à Série B do Campeonato Carioca no ano seguinte. / Na decisão, o Barra Mansa enfrentou o São João da Barra, perdendo a primeira partida fora, por 1 a 0, e empatando em 0 a 0 o jogo de volta, no Leão do Sul, encerrando sua participação como vice-campeão da Série C do Campeonato Estadual do Rio de Janeiro.

História do Barra Mansa Futebol Clube - Parte I (ano 1915)
História do Barra Mansa Futebol Clube - Parte XVII (1996 a 2000)

domingo, 20 de setembro de 2015

História do Barra Mansa Futebol Clube - Parte XVII (1996 a 2000)

BMFC vice-campeão da Série B de 1996. Em pé: Geraldo Sá (diretor), Vilas, Fabiano, Paulo Roberto, Eduardo, Tatu e Magrão; Agachados: ?, Telmo, Rubinho, Juninho e Mendonça.
1996 – Apesar de serem confirmados no ano anterior como clubes da Primeira Divisão do Campeonato Carioca de 1996, Barra Mansa e Bayer foram vítimas dos desmandos da FERJ que, aproveitando-se da mudança no calendário brasileiro na época, decidiu diminuir a quantidade de clubes – de 16 para 12 – e definir, sem critério coerente, os clubes para a disputa do estadual de 1996. Equipes que deveriam ser rebaixadas se mantiveram – como os casos de Americano e Olaria (respectivamente, 13º e 14º no estadual do ano anterior) – e clubes que deveriam ser incluídos foram arbitrariamente rebaixados – como os casos de Barra Mansa e Bayer (campeão e vice do módulo de acesso para a primeira divisão de 1995) e Entrerriense e Friburguense (respectivamente, 8º e 12º no estadual de 1995). Assim sendo, restou, ao Barra Mansa, disputar novamente a divisão de acesso. / Em 10 de março, o Leão do Sul estreou no Campeonato Carioca da Segunda Divisão 1996 vencendo o Mesquita por 2 a 0 (gols de André e Rubinho) e o clube se manteve sempre entre os primeiros até a rodada final, mas perde o título do turno para o Friburguense. / No returno, o Barra Mansa foi ainda melhor e conseguiu garantir a vaga para o triangular final após importantes vitórias contra o Goytacaz (em Campos) por 1 a 0 (gol de João Lino) e contra o Friburguense por 2 a 1 (gols de João Lino e o outro contra). / No dia 24 de julho, o time barramansense iniciou a fase decisiva com empate com o Nova Iguaçu em 1 a 1 (gol de Rubinho) e, em 28 de julho, no estádio Conselheiro Galvão, em Madureira, o Leão conquistou o vice-campeonato da 2ª divisão ao empatar em 1 a 1 com a Portuguesa (gol de Rubinho). / Com os resultados, Portuguesa e Barra Mansa foram considerados campeão e vice do campeonato carioca da segunda divisão. No entanto, o regulamento não previa acesso direto aos dois melhores classificados, mas sim uma repescagem contra os dois últimos colocados da primeira divisão. Assim, o Leão do Sul foi obrigado a disputar uma “Decisão de Acesso” e, no dia 31 de julho, foi derrotado pelo Madureira por 1 a 0, adiando mais uma vez o sonho dos torcedores barramansense de ver o clube da cidade jogar contra os grandes da capital. / No segundo semestre, o Barra Mansa ganhou a oportunidade de disputar, pela primeira e única vez na sua história, a Terceira Divisão do Campeonato Brasileiro. O time teve sua estreia em 28 de agosto, no estádio Leão do Sul, e apenas empatou em 0 a 0 contra o Juventus, de São Paulo. No segundo jogo, também em casa, o Barra Mansa conquistou a sua única vitória no torneio – 1 a 0 em cima do Paulista de Jundiaí (gol de João Lino). No restante do campeonato, o time acumulou insucessos e foi eliminado na fase inicial. / Entre outubro e dezembro, o Barra Mansa ainda disputou a Copa Rio 1996, mas não obteve bons resultados. A única vitória do time foi 1 a 0 sobre o Rubro de Araruama (gol de Rubinho). Mas fora de campo as coisas não iam nada bem: dívidas, salários atrasados, derrota por WO para o Goytacaz e, para piorar, o time barramansense foi excluído do torneio pelo Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) em função de um fato na partida contra o Heliópolis, no Leão do Sul, em que dirigentes de ambas as equipes se envolveram em uma confusão levando o árbitro a interromper o jogo após o primeiro tempo.

1997 – Licenciado da FERJ, o Barra Mansa retoma ao amadorismo e disputa a Copa Kaiser – torneio amador entre equipes da região. A estreia foi no dia 22 de junho e com vitória sobre o Beira-Rio por 4 a 2 (com dois gols de Denílson, um de Broinha e um de Rogério). No jogo seguinte, o Leão do Sul foi derrotado pelo Siderantim por 2 a 0 e não conseguiu se classificar para a próxima fase. / O Barra Mansa ainda participou do campeonato municipal, quando fez boa campanha no I turno. Em 3 de agosto, estreou com vitória sobre o Siderlândia por 1 a 0. Após duas derrotas, empreendeu uma sequência de cinco jogos sem perder, com importantes vitórias sobre o Boa Sorte (2 a 0), Siderantim (3 a 0) e garantindo a classificação para a fase seguinte vencendo o Porto Real por 2 a 1 (dois gols de Rogério). No entanto, na semifinal, foi derrotado, nos pênaltis, pelo Independente por 4 a 2, após empate em 1 a 1 no tempo normal. / No returno do campeonato, o Barra Mansa realizou bons jogos, mas passou a ter desentendimentos com a LBD e, após o WO duplo na partida entre Barra Mansa e Boa Sorte, o Leão do Sul foi excluído da competição com a justificativa de que não estaria com sua situação regularizada com a Liga.

1998 – O Barra Mansa disputou o campeonato municipal e, no dia 16 de agosto, estreou com derrota para o Minas por 1 a 0, mas se recuperou com vitória sobre o Boa Sorte por 2 a 0, empate em 1 a 1 com o Siderantim e, por fim, garantiu a classificação para a fase seguinte ao vencer o Independente por 4 a 2. Porém, na semifinal, não conseguiu superar o time de Saudade e foi derrotado pelo placar de 1 a 0. No returno, o Leão do Sul estreou muito bem ao golear o Minas por 4 a 0, mas não manteve a campanha e, por isso, não conseguiu se classificar para a semifinal da competição.

1999/2000 – Nesse período, o Barra Mansa Futebol Clube esteve em total inatividade, tanto profissionalmente como amadoramente.

História do Barra Mansa Futebol Clube - Parte I (ano 1915)
História do Barra Mansa Futebol Clube - Parte XVI (1991 a 1995)
História do Barra Mansa Futebol Clube - Parte XVIII (2001 a 2010)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sábado, 19 de setembro de 2015

Juniores do Barra Mansa vencem Tigres pela OPG

Foto: Paulo Roberto
Na tarde deste sábado (19 de setembro), a equipe sub 20 do Barra Mansa Futebol Clube conquistou um resultado muito importante fora de casa, ao vencer o Tigres do Brasil por 1 a 0 (gol de Felipinho), na casa do adversário, em Duque de Caxias, pelo Torneio Otávio Pinto Guimarães (OPG).

Com o resultado, o Leão do Sul chegou aos 13 pontos e se aproximou dos líderes, mantendo-se na terceira posição do Grupo D, empatado com o Gonçalense e atrás do Tigres Brasil, o qual possui 16 pontos.

O Barra Mansa volta a jogar no próximo sábado, às 15h, contra a equipe do Campo Grande, no estádio Leão do Sul.

Data/Horário: 19/09/2015  –  15h
TIGRES DO BRASIL 0 x 1 BARRA MANSA
Local: Estádio Los Larios, em Xerém
Tigres do Brasil: Bruno Lemes, Oliveira (Lucas Amorim), Paulão, Erick e Thiago; Digão, Boca, Talibã e Juan Felipe (Marcos); Atila e Felipinho (Arthur). Técnico: Tadeu Caçapava.
Barra Mansa: Sidney, Vinicinho, Gustavo, Igor e Luiz; Will, Ganso, Mancha (Luquinha) e Wallace (Caio); Matheus Alves (Vinícius) e Filipim. Técnico: Cesar Lourenço.

Classificação atualizada da OPG:
1º Tigres, 16 pontos
2º Gonçalense, 13 pontos (saldo de 9)
3º Barra Mansa, 13 pontos (saldo de 0)
4º Vasco, 7 pontos
5º Bangu, 6 pontos
6º Campo Grande, 3 pontos.

Barra Mansa e Duquecaxiense empatam sem gols no Raulino

Na tarde deste sábado (19/9), as equipes do Barra Mansa e do Duquecaxiense se enfrentaram em partida válida pela 3ª rodada da Copa Rio. O jogo foi realizado do estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, e terminou empatado em 0 a 0.

No primeiro tempo, a equipe de Duque de Caxias soube criar mais oportunidades, principalmente pelos pés do meia Raí, e quem teve a melhor chance foi o atacante Markinhos que acertou uma bola no travessão, quase marcando para o Duquecaxiense.

Na etapa complementar, o Barra Mansa volta com uma postura mais ofensiva e imprime boas jogadas de contra-ataque por meio de Wallace. Os goleiros Santos, do Barra Mansa, e Edu, do Duquecaxiense, fizeram boas defesas que culminaram no placar sem gols na partida.

O Barra Mansa voltará a campo na próxima quinta-feira (24/9) quando enfrentará o Audax-RJ, no estádio Nivaldo Pereira, às 15h. Já o Duquecaxiense enfrentará o Boavista na quarta-feira (23/9). Com os resultados, o Barra Mansa manteve a quarta posição no grupo (com 2 pontos) e o Duquecaxiense continua na lanterna (com apenas 1 ponto).

19 de setembro de 2015
Barra Mansa 0x0 Duquecaxiense
Local: Raulino de Oliveira
Público pagante: 396
Renda: R$3.110,00
Barra Mansa: Santos, Wesley, Carlão, Thiagão, Dudu, Sena, Pedrinho, Léo Torquato (Diogo), Bahia (Igor), Jean (Rodriguinho) e Kaike. Técnico Thiago Campbell
Duquecaxiense: Edu, Baré, Marins, Felipe Reis, Rafinha, Paraíba, Lucas Felipe, Diego, Raí, Michel e Markinhos. Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quarta-feira, 16 de setembro de 2015

História do Barra Mansa Futebol Clube - Parte XVI (1991 a 1995)

Time do BMFC que conquistou o acesso em 1991. Em pé: Itamar (roupeiro) – Paulo Ramos, Haroldo, Beto, Ernani, Gladston, Oliveira, Zé Fogo, Vicente (massagista), Melchior (preparador físico); agachados: Zé Carlos, Wagner, Leco, Pituca, Pelanca e Broinha.   
1991 – Após exatos 21 anos sem competir profissionalmente, o Barra Mansa Futebol Clube ressurge e anuncia a sua volta às atividades com pensamento de ir muito longe. Pela primeira vez, o Leão do Sul confirma participação numa competição promovida pela FERJ. O clube da cidade foi inscrito na segunda divisão do Campeonato Carioca de 1991 e, na primeira fase, foi incluído em um grupo formado por equipes da região sul fluminense. O Barra Mansa estreou no dia 14 de abril, no estádio Cara Nova (Vila Barbará) e empatou em 1 a 1 com o Central, de Barra do Piraí (gol de Leco). O Leão do Sul realizou bons jogos, como a importante vitória de 2 a 0, em casa, sobre do poderoso Entrerriense (gols de Pelanca e Broinha) e terminando na liderança, à frente do rival de Três Rios. Na segunda fase, o Barra Mansa manteve a boa fase e chegou na última rodada invicto e precisando apenas de um empate diante do Entrerriense para avançar de fase, mas, na partida realizada em Três Rios, foi derrotado por 1 a 0, e, assim, eliminado da competição. / No entanto, ainda restava mais uma chance para o Barra Mansa conquistar o acesso. Como havia terminado em segundo lugar em seu grupo, foi permitido ao clube barramansense disputar uma repescagem contra o antepenúltimo do Grupo B da primeira divisão do Estadual. O adversário foi o Olaria e, na primeira partida, no estádio Cara Nova (Vila Barbará), o resultado foi de 1 a 1 (gol de Leco). Na partida de volta, no dia 21 de dezembro, na Rua Bariri, ocorreu novamente um empate em 1 a 1 (com mais um gol de Leco), resultado que foi mantido na prorrogação e que, nos pênaltis, o Leão do Sul levou a melhor (3 a 1), consagrando o goleiro Haroldo. Com esse feito, o Barra Mansa obteve o acesso à primeira divisão, mas em um grupo correspondente a uma divisão inferior à elite do futebol carioca.

1992 – Com o acesso conquistado no ano anterior, o Barra Mansa também teve a oportunidade de disputar a Copa Rio – torneio que a FERJ criou na época para definir uma vaga para a Copa do Brasil. O Leão estreou em 29 de março com um empate (0x0) fora de casa diante do Saquarema. Em 5 de abril, o estádio Ismael Alves de Souza (atual Leão do Sul) foi oficialmente inaugurado com vitória do Barra Mansa por 2 a 1 sobre o Mesquita (gols de Isaías e Josimar). Com uma campanha irregular, o time não conseguiu mais do que um 5º lugar no seu grupo e foi eliminado ainda na fase inicial. / No segundo semestre, o Barra Mansa participou do Grupo B da primeira divisão do Campeonato Carioca. A competição era realizada em dois turnos, porém o regulamento previa que o campeão e o vice do primeiro turno se classificassem para o Grupo A (divisão principal do Estadual). Era a primeira chance do Leão do Sul competir ao lado de Flamengo, Vasco, Fluminense e Botafogo. O Barra Mansa estreou com vitória de 2 a 0, em 2 de agosto de 1992, no estádio Leão do Sul, sobre o Mesquita (gols de Toti e Itamar), mas nas rodadas seguintes acumulou muitas derrotas e só conquistou mais duas vitórias – 3 a 1 no Olympico  e 1 a 0 na Cabofriense –, terminando o turno apenas na 10ª colocação. / No returno da competição, o Barra Mansa teve mais uma chance de conquistar o acesso à elite do futebol carioca, entretanto, mais uma vez, não obteve uma boa campanha, sendo goleado por 4 a 0 pelo Mesquita na rodada inicial e acumulando sete jogos sem vitórias, quando, enfim, venceu fora de casa o Olympico (2 a 1). O clube chegou até a penúltima rodada com chances mínimas de não ser rebaixado, pois teria que vencer os dois jogos restantes e torcer para uma combinação de resultados. O Leão do Sul se empenhou ao vencer a Cabofriense (1 a 0), em Cabo Frio, e golear o Paduano (4 a 0), em casa, porém os demais resultados não ajudaram e o clube foi rebaixado para segunda divisão por apenas um gol de saldo.      

BM de 1993. Em pé: Zé Cláudio (treinador de goleiros), Haroldo, Serginho, Ernani, Anderson, Márcio, Toninho Ângelo (técnico) e Marcelo Klein (preparador físico); Agachados: Cy, Sandro Cannigia, Marcelo, Broinha, Edmílson e Naldo.
1993 – Para o ano de 1993, o Barra Mansa montou uma equipe para retornar à primeira divisão do Campeonato Carioca em 1994. O Leão do Sul estreou na Série B do Carioca com vitória no primeiro turno, ao superar o Grêmio Km49, de Seropédica, por 1 a 0 (gol de Sandro Magrão). A segunda rodada foi de festa para a cidade, pois o clássico municipal entre Barra Mansa e Siderantim foi realizado no extinto estádio Comendador Pereyra Ignácio, no bairro Saudade, e terminou em 0 a 0. O Barra Mansa obteve boas vitórias nas rodadas seguintes e chegou à última rodada com chances de vencer o turno e, assim, conquistar antecipadamente uma vaga para o quadrangular final da competição. O jogo decisivo foi contra o Heliópolis, fora de casa, e a vitória foi do Barra Mansa por 1 a 0, através de um potente chute de fora da área de Sandro Cannigia. / No segundo turno, o Barra Mansa acumulou resultados negativos nas três primeiras rodadas – derrota para Grêmio Km49 (2x1), empate no “derby” com Siderantim (2x2) e foi goleado pelo Miguel Couto (4x0), derrota esta que resultou na mudança de treinador – saiu Toninho Ângelo e entrou Ricardo Barreto. O novo comandante recolocou o Leão do Sul nos eixos visando os jogos decisivos do quadrangular final. / Na fase final, as equipes de Bayer de Belfort Roxo, Duque de Caxias e União Macaé se juntaram ao Barra Mansa em busca de duas vagas para a primeira divisão do Estadual de 1994. Na rodada inicial, o Leão do Sul foi a Belfort Roxo e perdeu para o Bayer por 1 a 0. Em seguida, o clube se recuperou com um triunfo de 1 a 0 contra o União Macaé (gol de Cy). As três rodadas seguintes foram de empates – Duque de Caxias (1x1), Bayer (0x0) e União Macaé (1x1). O Barra Mansa garantiu o acesso à primeira divisão com vitória de 1 a 0, na última rodada, sobre o Duque de Caxias (com Naldo marcando de pênalti). O Leão se sagrou vice-campeão da segunda divisão do Campeonato Carioca, sendo superado apenas pelo Bayer.

1994 – O Barra Mansa viu sua divisão no estadual mudar de nome – de Grupo B para Módulo Intermediário da primeira divisão do Campeonato Carioca –, mas, no final das contas, era a mesma divisão de acesso para a elite do futebol do Rio de Janeiro. O Leão do Sul estreou no dia 27 de fevereiro com empate em 0 a 0 diante do Mesquita. O início foi ruim e só foi vencer a primeira partida na quarta rodada contra o Barreira, de Saquarema, por 1 a 0 (gol de Zé Carlos). Mesmo com tantos resultados negativos, o Barra Mansa teve forças para se recuperar e obteve uma reviravolta na reta final da primeira fase. O time venceu todas as três últimas partidas – Serrano de Petrópolis por 2 a 0 (gols de Magrão e Rubinho), Saquarema por 1 a 0 (Cy) e, no dia 1º de maio, garantiu a classificação para a segunda fase com vitória de 2 a 0 sobre o Olympico (Magrão e Cy). / Na segunda fase da competição, o Leão do Sul não demonstrou forças para prosseguir no campeonato e só conquistou um ponto em seis partidas – empatou na estreia em 0 a 0 contra a Portuguesa, na Iha do Governador, e empreendeu uma sequência de cinco derrotas seguidas até o último jogo –, terminando o campeonato em sétimo lugar no geral. / No final do segundo semestre, o Barra Mansa disputou novamente a Copa Rio. O time teve um início ruim, não vencendo nenhuma das três primeiras partidas. Mas, a partir da quarta rodada, teve uma recuperação incrível ao vencer quatro jogos e empatar outro. Merece destaque a surpreendente vitória sobre o Volta Redonda por 1 a 0 (gol de Juarez em cobrança de falta), no dia 23 de outubro, no Estádio Raulino de Oliveira, um dos triunfos mais comemorados pela torcida barramansense. No entanto, o destino recolocou o Voltaço no caminho do Leão do Sul para uma partida de desempate, já que ambas equipes terminaram empatadas no seu grupo. O esperado confronto ficou conhecido como a “Decisão do Sul” e, em campo neutro, o Barra Mansa foi à cidade de Três Rios e acabou sendo derrotado por 4 a 1, parando na primeira fase do torneio.
BM campeão do Módulo Intermediário 1995. Em pé: Brito, Flávio, Ernani, Anderson Vassouras, Naldo, Luiz Carlos Zebrão, Nil, André Mineiro e Juarez; agachados: Juninho,Telmo, Luis Fernando, Rubinho, Palhinha, Todinho e João Lino.
1995 – O Barra Mansa disputou o Módulo Intermediário A do Campeonato Carioca da primeira divisão, com clubes correspondentes a uma segunda divisão. O Leão do Sul estreou em 21 de janeiro e venceu a Portuguesa por 2 a 1 (gols de João Lino e Naldo). A equipe continuou fazendo boa campanha, sempre se mantendo entre os primeiros, até que o destino reservou ao Barra Mansa vivenciar uma emocionante rodada decisiva. Para a última rodada, a situação era de extremo equilíbrio entre quatro equipes: Bonsucesso (26 pontos), Nova Iguaçu (24), Barra Mansa (24) e Bayer (23). Para dar ainda mais emoção, esses quatro times se enfrentavam entre si. Todos tinham chances de ser campeão e conquistar uma das duas vagas para a elite do futebol carioca. Ao Barra Mansa, a vitória contra o Nova Iguaçu garantia uma das vagas, mas, se o Bayer também vencesse o Bonsucesso, o Leão do Sul seria o campeão. No dia 16 de março, os resultados foram assim: o Bayer venceu o Bonscesso por 2 a 0 e o Barra Mansa derrotou o Nova Iguaçu por 1 a 0 (com gol de Luis Fernando entrando pela esquerda e chutando cruzado quase sem ângulo), conquistando o título para a alegria de muitos torcedores barramansenses que lotaram vários ônibus até a baixada fluminense. Tal feito heroico foi muito comemorado em Barra Mansa, já que, pela primeira vez, o clube da cidade enfrentaria os principais times da capital no Campeonato Carioca de 1996. / Mais desafios ainda aguardavam o Leão do Sul. O “confuso” regulamento do campeonato carioca previa um cruzamento entre os campeões dos Módulos Intermediários A (Barra Mansa) e B (Barra de Teresópolis) para decidir com o Entrerriense uma última vaga para o Octagonal Final do Módulo Especial e, desse modo, poder decidir o principal título do estado do Rio de Janeiro. No dia 18 de março, o Barra Mansa foi à cidade de Niterói e, em jogo único, perdeu para o Barra pelo placar de 1 a 0, encerrando sua participação na competição. / Para o segundo semestre, o Barra Mansa montou um reforçado time para disputar a Copa Rio – contratou os craques Adílio (ex-Flamengo) e Mendonça (ex-Botafogo). Na primeira rodada, o Leão do Sul goleou o Mesquita por 5 a 0 (gols de Juninho, Hamilton 2x, Mendonça e André) e manteve a boa campanha nos jogos seguintes. Na aguardada estreia do meia Adílio, a equipe enfrentou o Nova Iguaçu no dia 1º de outubro, no estádio Leão do Sul, e venceu por 2 a 0 (gols de André e Mendonça), garantindo a classificação para a fase seguinte. O próximo adversário foi o Bayer e o Barra Mansa venceu o primeiro jogo e perdeu o segundo, conquistando a vaga na decisão de pênaltis. Na fase seguinte, contra o Entrerriense, o time barramansense perdeu o jogo fora e venceu em casa, conquistando mais uma vez a classificação nos pênaltis. O Volta Redonda foi o próximo oponente e, após um empate em 0 a 0 em casa, o Barra Mansa foi eliminado ao perder por 3 a 0 na cidade do aço, encerrando sua boa participação na Copa Rio.
Na Copa Rio 1995, estreia de Adílio. Em pé: Itamar (roupeiro), Gaúcho Lima, Cerdá, Luciano, André, Mineiro, Anderson, Juarez e Cafu (preparador físico); Agachados: Barão, Mendonça, Juninho, Rubinho e Adílio.
História do Barra Mansa Futebol Clube - Parte I (ano 1915)
História do Barra Mansa Futebol Clube - Parte XV (1981 a 1990) Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
História do Barra Mansa Futebol Clube - Parte XVII (1996 a 2000)

Juniores do Barra Mansa empatam com Vasco da Gama pela OPG

Na tarde desta quarta-feira (16 de setembro), as equipes sub 20 do Barra Mansa Futebol Clube  e do Vasco da Gama fizeram uma emocionante partida válida pela 1ª rodada do returno do Torneio Otávio Pinto Guimarães (OPG).

Em jogo realizado no estádio Leão do Sul, o clube sulfluminense saiu na frente, levou a virada do Vasco e, antes do primeiro tempo acabar, o Barra Mansa empatou. Assim, a etapa inicial terminou em 2 a 2.

No segundo tempo, o Leão do Sul mais uma vez esteve à frente do placar, mas aos 44 minutos do segundo tempo, a equipe cruz-maltina fez o gol do empate. Fim de jogo: Barra Mansa 3x3 Vasco da Gama.

Com o resultado, o Barra Mansa chegou aos 10 pontos e se manteve na terceira posição do Grupo D, atrás de Tigres Brasil (com 16 pontos) e Gonçalense (com 13 pontos). O Leão do Sul volta a jogar na próximo sábado, às 15h, contra a equipe do Tigres Brasil, em Duque de Caxias. Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sem Leão do Sul, Barra Mansa jogará contra Duquecaxiense no Raulino

A Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) definiu nesta terça-feira que a partida entre Barra Mansa e Duquecaxiense será no Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda. O jogo, que seria realizado no último dia 12, foi adiado para este sábado, 19, para que o clube tivesse tempo para resolver as pendências que emperram a liberação do Leão do Sul. No entanto, a diretoria esbarrou nas exigências da Polícia Militar e o estádio segue fechado.

Na última semana, o clube chegou a anunciar que finalmente voltaria a jogar em casa, após mais de um ano recebendo adversários longe de Barra Mansa. Porém, um dia depois da Ferj confirmar Barra Mansa x Duquecaxiense no Leão do Sul, a Polícia Militar enviou um ofício à federação vetando a realização da partida.

— Nós não podemos assinar um documento atestando que o estádio está apto a receber partidas. Nós estaríamos respaldando uma situação em que o torcedor estaria exposto à falta de segurança. A Polícia Militar em qualquer momento deu sinal positivo para a realização deste evento - explicou o tenente-coronel Luiz Cláudio Régis, comandante do 28º Batalhão da PM, que atende à cidade.

O Barra Mansa não joga em casa desde o título da segunda divisão do futebol carioca, em junho de 2014. Na primeira divisão do estadual mandou as partidas no Raulino de Oliveira. Pela Copa Rio deste ano, chegou a atuar no Estádio do Trabalhador, em Resende, mas mantém a esperança de contar com o Leão do Sul no decorrer da competição.

— Precisamos fazer algumas adaptações de acordo com as normas do Estatuto do Torcedor. O estádio é nosso maior aliado. O Barra Mansa treina lá e, se pegar o retrospecto, o time tem um histórico muito positivo jogando em casa - explicou o treinador, Thiago Campbell.

Barra Mansa e Duquecaxiense se enfrentam neste sábado, pela terceira rodada da primeira fase da Copa Rio. O confronto está marcado para as 15h. O GloboEsporte.com acompanha a partida em Tempo Real, com os principais lances do duelo no Estádio Raulino de Oliveira.

Fonte: GE

segunda-feira, 14 de setembro de 2015

Júllia Avila é eleita Musa do Barra Mansa 2015

Júllia Avila é a nova musa do Barra Mansa! A jovem, de 16 anos, foi eleita a Musa Leão do Sul 2015 em concurso que terminou no domingo, com premiação no Green House Rest & Chopp, no Ano Bom. Ela recebeu a faixa das mãos de Mariana Angelim, a musa 2014.

— Não consigo por aqui expressar o tamanho da minha felicidade em ter ganhado esse concurso. Deus sabe o quanto lutei batalhei por essa faixa! Obrigada a todos amigos, familiares, patrocinadores que fizeram de mim a nova Musa do Leão do Sul! — escreveu Júlia em sua página em uma rede social.

— Queria eu poder agradecer aqui um por um que esteve comigo, que esteve ao meu lado durante esse tempo! Cheguei até aqui com muito esforço, muita simpatia, muito caráter, muita oração, muita humildade, quem me conhece sabe! Foi uma honra receber a faixa da minha querida, maravilhosa e eterna musa Mari. Obrigada princesa! Obrigada, meu Deus, por essa conquista — completou ela.

Oito jovens concorriam ao título de musa. O segundo lugar ficou com Kaíssa Nascimento, de 17 anos, e o terceiro com Gabriela Monsores, também de 17. Além de faturar a faixa, Júllia ganhou tratamento odontológico, seis meses de academia, tratamentos estéticos, um ensaio fotográfico e um rodízio de comida japonesa.

Fonte: GE Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

domingo, 13 de setembro de 2015

Juniores do Barra Mansa vencem a terceira seguida pela OPG

Na tarde deste domingo (13 de setembro), a equipe sub 20 do Barra Mansa Futebol Clube enfrentou o Bangu pela 5ª rodada do I turno do Torneio Otávio Pinto Guimarães. Em partida realizada no estádio Leão do Sul, o clube sulfluminense venceu por 1 a 0 (gol de Pedro Henrique Ganso), sendo a terceira vitória seguida do time na competição.

Com o resultado, o Barra Mansa chegou a 9 pontos e está na terceira posição no grupo, atrás de Tigres Brasil (com 13 pontos) e Gonçalense (com 10 pontos). O Leão do Sul volta a jogar na próxima quarta-feira, às 15h, novamente na Colônia Santo Antônio, contra a equipe do Vasco da Gama. Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sábado, 12 de setembro de 2015

História do Barra Mansa Futebol Clube - Parte XV (1981 a 1990)

Time do Barra Mansa de agosto de 1982.
1981 – O Barra Mansa Futebol Clube chegou a trabalhar para se inscrever na Terceira Divisão do Campeonato Carioca. Seria a primeira vez que o clube disputaria uma competição promovida pela FERJ (Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro), já que a antiga Federação Fluminense de Futebol estava extinta há 2 anos. Mas o projeto não foi para frente e viu o outro time da cidade – o Esporte Clube Siderantim – seguir o caminho do profissionalismo.

1982 – Após um ano sem disputar qualquer tipo de competição, o Barra Mansa confirma participação no campeonato da cidade. Em amistoso preparatório para o torneio, o Leão do Sul venceu por 1 a 0 o forte Minas, com gol de Vaguinho, e, como destacou o jornal “A Voz da Cidade”, de 24 de agosto de 1982, o Minas estava invicto há 18 jogos. O Barra Mansa fez uma boa primeira fase na copa da cidade, iniciando com vitória sobre o Atlético Barbará e chegando à classificação para a fase seguinte. Na semifinal, o Leão do Sul foi derrotado por 3 a 1 pelo Goiabal, equipe esta que se tornaria a campeã municipal de 1982.

1983 – O Barra Mansa disputa novamente o campeonato da cidade, obtendo uma campanha muito fraca, com direito a uma derrota de 8 a 2 a favor da equipe do Cisne Branco. Nos bastidores, o clube foi obrigado pela justiça a retomar a posse do estádio Esperidião Geraidine para a Santa Casa de Barra Mansa. Na época, a prefeitura conseguiu intermediar com sucesso a manutenção de parte do terreno para o clube e, não obstante, ao final do ano, a câmara aprovou a doação de um terreno no bairro Colônia Santo Antônio para a construção de um novo estádio para o Leão do Sul.

1984/1990 – Esse intervalo de 7 anos foi um período de inatividade do Barra Mansa Futebol Clube. Apenas os veteranos, por iniciativa dos próprios atletas, reuniam-se para partidas amistosas. A Liga Desportiva Barramansense (LDB) sempre enviava convites para a participação do clube no campeonato da cidade, porém os dirigentes do Barra Mansa sempre recusavam com a justificativa de que todo o foco estava para a construção do novo estádio. E, de fato, nesse longo período sem atividade, o Leão do Sul enfim conseguiu ter novamente um estádio que, entre os anos de 1988 a 1990, foi construído com muita dificuldade e graças ao empenho dos dirigentes, dos sócios contribuintes e do prefeito da época. Nos bastidores, já se comentava muito sobre a volta das atividades do futebol do Barra Mansa no ano de 1991.

História do Barra Mansa Futebol Clube - Parte I (ano 1915)
História do Barra Mansa Futebol Clube - Parte XIV (1976 a 1980)

História do Barra Mansa Futebol Clube - Parte XVI (1991 a 1995)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quinta-feira, 10 de setembro de 2015

Barra Mansa acerta empréstimo de volante Valdeci, do Boavista

O Barra Mansa segue se reforçando para a Copa Rio e anunciou mais um nome nesta quinta-feira. Trata-se do volante Valdeci, de 20 anos, que chega por empréstimo do Boavista — o acordo com o clube vai até dezembro.

O atleta disputou o último campeonato paulista pelo Rio Claro, depois ajudou o Atibaia a subir para a segunda divisão do futebol paulista, no fim de maio. Desde então, estava sem clube e treinava há duas semanas no Leão do Sul.

 — Minhas expectativas são as melhores: ajudar o clube a retomar seu espaço e a confiança de todos e atuar em alto nível. Estou bastante confiante que eu vá fazer uma boa Copa Rio e me destacar  junto com meus companheiros - disse o volante.

Após duas partidas na Copa Rio, o Barra Mansa ocupa a 4ª posição do grupo B, com apenas um ponto. A equipe comandada pelo jovem treinador Thiago Campbell vai em busca da primeira vitória neste sábado, às 15h, contra o Duquecaxiense, em seu retorno ao Estádio Leão do Sul.

Fonte: GE

Nota oficial: Barra Mansa x Duquecaxiense adiado para 12 de setembro

NOTA OFICIAL 
O Barra Mansa Futebol Clube informa que por solicitação da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro, após receber um documento da PMERJ interditando o Estádio Leão do Sul, para a realização do jogo da Copa Rio que ocorreria no próximo sábado (12-09), contra o Duque Caxiense, foi adiado para o sábado (19-09). O clube vem comunicar que estará tomando as medidas possíveis para a regularização de tal pendência, a fim de que no próximo sábado a partida possa acontecer no Estádio Leão do Sul. 

Thiago Campbell
Coordenador Geral

Barra Mansa, 10 de Setembro de 2015

Juniores: Barra Mansa tira invencibilidade do Gonçalense após vitória por 1 a 0 fora de casa

Por: Vinícius Valim 
O Barra Mansa foi um visitante indigesto. Apesar de jogar fora de seus domínios, no Catarinão, em São Gonçalo, o Leão do Sul venceu o Gonçalense, por 1 a 0, em jogo válido pela quarta rodada do torneio OPG. Com o resultado, a equipe sul-fluminense chega ao quarto lugar da chave, com seis pontos, atrás de Gonçalense e Tigres do Brasil, com sete pontos e Vasco, que também tem seis.

O gol 
Aos 43 minutos do segundo tempo, em um contra-atque, o lateral-esquerdo Dudu lançou o lateral oposto Wesley, que chegou na linha de fundo e cruzou, a bola desviou na mão do zagueiro e o juiz assinalou pênalti para o Barra Mansa. Na cobrança, o zagueiro Gustavo cobrou mal e o goleiro adversário fez a defesa, mas no rebote, o jogador do Leão do Sul balançou a rede.

O Barra Mansa volta a campo no próximo domingo (13∕09), quando enfrenta o Bangu, no Estádio Leão do Sul, às 15h.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quarta-feira, 9 de setembro de 2015

Federação dá aval e Leão do Sul reabre para Barra Mansa na Copa Rio

Finalmente o Leão do Sul vai voltar a receber partidas da equipe profissional do Barra Mansa. A luta da nova diretoria atrás dos laudos que atestam a segurança do estádio terminou nesta quarta-feira, e o palco será usado já neste sábado, na partida contra o Duquecaxiense, pela Copa Rio.

A liberação permite que o clube receba partidas em casa até o fim da Série B do Campeonato Carioca do ano que vem. Para usar o estádio, a diretoria precisou apresentar documentos da vigilância sanitária, de engenheiros, do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar à Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Fferj).

A última vez que ele havia sido usado foi durante a disputa do triangular final que terminou com o título da Série B do Carioca, em 2014. Com o acesso, a antiga diretoria tentou usá-lo na primeira divisão nesta temporada, mas sem sucesso. A federação vetou a utilização do estádio pelas faltas de um vestiário feminino para árbitras, separação de torcida e um acesso para os visitantes.

Em fase de reestruturação desde a queda no Campeonato Carioca por causa de um erro administrativo que provocou a perda de 15 pontos nos tribunais, o clube vem fazendo campanha discreta na Copa Rio. Em dois jogos, o Leão conquistou um empate e sofreu uma derrota, ocupando a 4ª colocação do grupo B.

Fonte: GE

terça-feira, 8 de setembro de 2015

História do Barra Mansa Futebol Clube - Parte XIV (1976 a 1980)

BMFC de 1977. Em pé: Haroldo, ?, Rato, Jaime, Natan e Madureira (treinador); agachados: Colar, Batata, Carrapeta, Barata, Nelsinho e Nego. 
1976 – O Barra Mansa não disputou nenhuma competição em 1976, nem mesmo a Copa Cidade de Barra Mansa. O destaque do ano ficou para o sucesso do time juvenil, que venceu muitos jogos durante o ano.

1977 – O Barra Mansa Futebol Clube fez uma excelente campanha na 7ª edição da Copa Cidade de Barra Mansa, com destaque para a goleada diante do time da Cotiara por 5 a 1 (com três gols de Paulinho, um de Kiko e um de Jayme). O Leão do Sul chegou à final contra a forte equipe da Associação Atlética Barbará e, no jogo que definiu o campeão, venceu o rival por 1 a 0, em 20 de fevereiro de 1978, com gol de Soquete, e, assim, o Barra Mansa conquistou o seu último título da Liga Municipal de Barra Mansa.

1978/1979 – O Barra Mansa, treinado por Lauro Campos, disputou o Campeonato Fluminense amador, não conseguindo bons resultados. No entanto, o clube conquistou o Torneio Início da Copa Cidade de Barra Mansa.

1979/1980 – O Leão do Sul não fez uma boa campanha na edição da Copa Cidade de Barra Mansa de 1979. Uma partida de destaque neste ano foi a goleada de 7 a 1 em amistoso contra a equipe do Paraíso, de Resende, com gols de Jayme, Saroba (2), Pidas (2), Aldair e Vevé.

1980 – O Barra Mansa fez boa campanha na Copa Cidade de Barra Mansa, com destaque para a goleada de 4 a 0 sobre o Goiabal, em 28 de agosto de 1980, com três gols de Adair e um de Lula. O Leão do Sul conseguiu chegar às semifinais, mas foi derrotado pelo Barbará pelo placar de 2 a 0. / Ainda em 1980, o Barra Mansa conquistou a Taça Flumidiesel em um torneio amistoso da cidade.

História do Barra Mansa Futebol Clube - Parte I (ano 1915)
História do Barra Mansa Futebol Clube - Parte XIII (1971 a 1975)
História do Barra Mansa Futebol Clube - Parte XV (1981 a 1990) Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

segunda-feira, 7 de setembro de 2015

História do Barra Mansa Futebol Clube - Parte XIII (1971 a 1975)

1971 – Entre os meses de maio a agosto, o Barra Mansa participou da primeira edição da Copa Cidade de Barra Mansa e teve como destaques as vitórias sobre Vila Nova por 3 a 2 (gols de Tarugo, Dotô e Carlos); sobre Saudade por 4 a 1 (dois gols de Adilton, um de Carlos e um de Jorge); e sobre o campeão do ano - Minas - por 1 a 0 (gol de Paulinho Pereira). / Entre outubro e novembro, o Leão do Sul disputou a Copa Vale do Paraíba e reencontrou o antigo rival da cidade de Barra do Piraí – o Central. No estádio Esperidião Geraidine, o Leão do Sul venceu por 1 a 0 e, em Barra do Piraí, o Central goleou por 4 a 1. / Durante o ano, o Barra Mansa garantiu dois troféus: campeão do Torneio Início da Copa Vale do Paraíba e campeão do Torneio Início da Copa Cidade de Barra Mansa.

1972 – O Barra Mansa Futebol Clube disputou a Copa Cidade de Barra Mansa, mas não fez boa campanha, terminando entre os últimos colocados na competição. / Com a morte do presidente do clube - Nelson Geraidine -, o clube perdeu um grande incentivador e, assim, poucas atividade foram realizadas durante o ano.

1973 – Em 28 de janeiro de 1973, o “Jornal do Brasil” publicou um longo texto abordando sobre a crise do futebol sul-fluminense. A manchete dizia: “Barbará é o único clube no sul que mantém profissionais”. A reportagem ainda menciona equipes como Central e Royal (de Barra do Piraí), América e Entrerriense (de Três Rios) e o próprio Barra Mansa como clubes que não conseguiam manter seu profissionalismo. / O Barra Mansa Futebol Clube disputou a Copa Cidade de Barra Mansa e fez boa campanha, com boas vitórias contra Litográfica (3 a 0), Saudade (2 a 0) e Montex (2 a 0).

1974 – O jornal “O Sul Fluminense” de 10 de janeiro de 1974, em nota sobre o Barra Mansa Futebol Clube, escreveu que o clube “...vem se estruturando, jogou ontem no estádio Esperidião Geraidine contra um misto do Fluminense e empatou em 1 a 1. O Leão do Sul em sua nova fase jogou quatro partidas, duas contra o Flamengo, uma com o Siderantim e outra com o Comercial de Volta Redonda. Venceu duas, perdeu uma para o Flamengo e empatou com o Siderantim, campeão barramansense”. Uma das vitórias sobre o Flamengo foi por 2 a 1, em 1º de fevereiro, com gols de Wantuil e Miltão. / O Leão do Sul também disputou a Copa Cidade de Barra Mansa, no entanto fez uma campanha mediana, com destaque para as vitórias contra Quatis por 1 a 0 (gol de Fernando) e contra o Vila Nova por 2 a 1.

1975 – Tudo indicava que ano de 1975 seria um ano muito positivo para o Barra Mansa, com várias troféus amistosos e com a volta ao profissionalismo. / No dia 3 de agosto, o Barra Mansa foi campeão da Copa Companhia Siderurgica Nacional ao vencer a equipe do Central, de Barra do Piraí, por 3 a 2, na disputa de pênaltis, após 0 a 0 no tempo normal. O jogo foi disputado no estádio Raulindo de Oliveira, em Volta Redonda. / O Leão do Sul ainda conquistou mais dois troféus em torneios amistosos: Taça José Nader, vencendo o Barbará, e a Taça Voz da Cidade, vencendo o Guarani em dois jogos – 4 a 1, em Barra Mansa, e 1 a 0 (gol de Jiló), em Volta Redonda. / O jornal “O Martelo”, de 16 de outubro de 1975, publicou que “O Barra Mansa continua invicto há vários jogos, incluindo também suas duas primeiras partidas na Copa Vale do Paraíba, quando venceu o Cipec por 2 a 1 e o Coroados por 1 a 0. O presidente e o vice, senhores José Pereira e Giuseppe Manzela estão se movimentando no sentido de ampliar o estádio Esperidião Geraidine e, consequentemente, tomar parte no campeonato carioca e campeonato nacional do próximo ano". Mas, infelizmente, tais planos foram colocados de lado após a queda de rendimento da equipe ao longo da Copa Vale do Paraíba. / O Barra Mansa só retornaria ao profissionalismo 16 anos depois.

História do Barra Mansa Futebol Clube - Parte I (ano 1915)
História do Barra Mansa Futebol Clube - Parte XII (1966 a 1970)

sábado, 5 de setembro de 2015

Barra Mansa consegue primeira vitória na OPG

Por: Vinícius Valim

O Barra Mansa venceu o Campo Grande por 4 a 2 pela terceira rodada do Torneio Otávio Pinto Guimarães (OPG), na tarde deste sábado (05), no estádio Ítalo del Cima. Os gols do Leão do Sul foram marcados por Benjamim, Ganso, Felipinho e Wallace.

O próximo compromisso do Barra Mansa é na quarta-feira, às 15h, contra o Gonçalense, no Catarinão. O Barra Mansa está no grupo D, ao lado de Vasco da Gama, Tigres do Brasil, Campo Grande, Gonçalense e Bangu.

quarta-feira, 2 de setembro de 2015

Barra Mansa sofre goleada do Voltaço na Copa Rio

O Voltaço não tomou conhecimento do Barra Mansa e goleou o rival por 5 a 0, na noite desta quarta-feira, no Estádio da Cidadania Raulino de Oliveira, em partida válida pela Copa Rio. O placar refletiu bem o que foi a partida, sempre com controle total dos donos da casa. Tiago Amaral abriu e fechou o massacre com um gol em cada tempo. Os outros foram marcados por Jefinho, Gabriel Pimba e Getterson.

O Volta Redonda lidera o grupo com seis pontos em dois jogos. O Boavista tem dois pontos em segundo lugar, seguido por Audax e Barra Mansa com um ponto cada. O Duquecaxiense ainda não pontuou.

O Jogo
O jogo mal havia começado e o Volta Redonda pulou na frente do placar. Em cobrança de escanteio de Gabriel Pimba, aos 3 minutos, Tiago Amaral testou com firmeza e abriu a contagem.

Mesmo com a vantagem, o Volta Redonda se manteve no ataque e pressionou o Barra Mansa constantemente. Foram inúmeras chances criadas e em uma delas o zagueiro Carlão, do Leão, por pouco não marcou contra após cruzamento perigoso feito por Salomão, aos 20 minutos. Aos 26 minutos o Voltaço reclamou de um pênalti, quando a bola bateu na mão de Dudu dentro da área e o juiz nada marcou.

Aos 33 os donos da casa tiveram outra boa chance, quando Kelvin avançou bem pela esquerda e achou Salomão, que pegou bem na bola mas acertou a trave. O Voltaço seguia com maior posse de bola e criando boas chances de ampliar, sem que o Barra Mansa nem ao menos esboçasse uma reação. E de tanto persistir veio o segundo gol do Tricolor de Aço. Gabriel Pimba descolou bom passe para Jefinho, que saiu na cara do goleiro Santos e não desperdiçou, fuzilando o ângulo do Barra Mansa. Nos cinco minutos restantes o Voltaço reduziu o ritmo e se limitou a trocar passes diante dos apáticos atletas do Leão do Sul.

Segundo Tempo
O segundo tempo começou acelerado, com o Volta Redonda tentando manter o controle das ações e o Leão um pouco mais avançado. Aos três minutos da etapa complementar o Barra Mansa fez o que não conseguiu nos 45 minutos iniciais: assustar o Voltaço. Kaíke emendou uma bomba de primeira e o goleiro Mota teve de espalmar para evitar o primeiro gol do Leão.

Só que as pretensões dos visitantes foram frustradas logo a seguir. Aos seis minutos o Volta Redonda chegou ao terceiro gol, em uma jogada rápida de contra-ataque. Salomão recebeu pela esquerda e achou Jefinho, que retribuiu o passe que recebeu no primeiro tempo e deixou Pimba em ótima posição para colocar a bola no fundo da rede.

Mesmo buscando um pouco mais o jogo, o Leão não conseguiu equilibrar a partida, que continuava totalmente nas mãos dos donos da casa. Cuca ainda tirou Salomão para entrada de Getterson, para dar um gás maior no setor de ataque do Voltaço. Era a mostra de que a equipe não recuaria mesmo com a larga vantagem no placar. Tanto que veio o quarto gol, justamente com Getterson, que aos 30 minutos acertou belo chute, sem chance para Santos. Já nos minutos finais Tiago Amaral fechou a conta com mais um gol de extremo oportunismo.


2 de setembro de 2015
Volta Redonda 5x0 Barra Mansa
Local: Raulino de Oliveira
Público pagante: 321
Público presente: 421
Renda: R$3.690,00
Gols: Tiago Amaral (2), Jefinho, Gabriel Pimba e Getterson
Volta Redonda: Mota, Kelvin, Reniê, Fernando, Paulo Victor, Pedro, Jefinho, Jorginho (Almir Júnior), Tiago Amaral, Gabriel Pimba (Yan) e Salomão (Getterson). Técnico Cuca
Barra Mansa: Santos, Wesley, Carlão, Thiagão, Dudu, Rodriguinho (Pedrinho), Mancha (Flávio), Jean, Kaike, Bahia (Wallace) e Pedro Henrique Ganso (Flávio). Técnico Thiago Campbell

Fonte: Diário do Vale