quinta-feira, 30 de abril de 2015

História do Barra Mansa Futebol Clube - Parte IV (1926 a 1930)

Time do BMFC de 1926: Fernando, Braune, Tonhão, Cavaleiro da Lua, Ernesto, Careca e Henrique; Baiãozinho, Chiquinho, Amadeu, Moreira e Roseira
1926 – A popularidade do Barra Mansa crescia cada vez mais e, no dia 17 de abril de 1926, o jornal “Gazetinha” noticiava: “A diretoria do BMFC assinou contrato com a Santa Casa de Misericórdia para utilizar o terreno onde se encontra seu campo de futebol pelos próximos 20 anos, sob o pagamento anual de 800$000. Esse foi o primeiro passo para a construção da arquibancada”. O ano de 1926 marcou o início de uma nova etapa para o futebol no município, surgiram novas equipes, novos campos e, principalmente, a “semana esportiva”, quando eram realizadas várias partidas de futebol entre os times locais e de outras localidades. Nos dois primeiros finais de semana do mês de maio foram realizados vários jogos, dentre alguns, em especial, nos jogos do Barra Mansa era oferecida uma Taça ao vencedor da partida. No dia 1º de maio, o Barra Mansa enfrentou o Aymoré Foot-Ball Club, vencendo o mesmo por 4 a 0 (três gols de Henrique e um de Amadeu). No dia 2, o Barra Mansa venceu o Canto do Rio Foot-Ball Club por 3 a 0 (gols de Mario, Henrique e Amadeu). No dia 29 de agosto, o Leão do Sul foi até a cidade de Barra do Piraí para enfrentar o eterno rival Central Sport Club. O BMFC venceu por 2 a 1 (gols de Henrique e Eduardo). Em 4 de setembro, o jornal “Gazetinha” noticiava que “A equipe do BMFC, composta por Antônio, Roseira, Ataulfo, Ernesto, Alberto, Moreira, Eduardo, Manoelzinho, Amadeu, Henrique e Careca, consolidou-se Campeã do Sul. De volta ao município barra-mansense, a equipe trouxe a linda Taça que recebeu após a vitória em Barra do Piraí”. Outras vitórias foram destaques durante o ano, tais como: Salic Foot-Ball Club, do Rio de Janeiro, por 5 a 2; novamente o Central por 2 a 1 (gols de Henrique e Edson); Rio de Janeiro Athletic Club por 3 a 1; sobre um combinado da Guanabara por 7 a 0 (dois gols de Henrique, dois de Amadeu, dois de Aníbal e um de Baião).

1927 – Em 30 de janeiro, o Barra Mansa iniciava o ano com um encontro entre a 1ª e 2º equipe do Barra Mansa e do Sport Club Valenciano. No jogo do 2º time o Barra Mansa venceu por 5 a 2 (Ariberto, Rubens, Aragão e 2 gols de Anibal). No jogo do 1º, o resultado foi de 3 a 1 para o Barra Mansa (gols de Henrique, Moacyr e Chiquinho). O jornal “A Rua”, de 31 de março de 1927, publicou um relato de um confronto entre Barra Mansa e Central, em Barra do Piraí, que não terminou bem para o clube barramansense, como se nota na leitura: “A luta foi muito interessante, notando-se energia de parte a parte. O primeiro tempo decorreu bem e terminou empatado em 1x1. (...) Depois de 15 minutos, o BM conquistou outro gol. Os locais reagiram novamente e, ao fazerem um perigoso ataque, (...) o jogador Patrício do BM, praticou uma escandalosa falta na área do gol, obrigando o juiz a punir essa penalidade máxima, o que não satisfez o indisciplinado jogador, que se esquecendo dos preceitos da boa educação, agrediu fisicamente e moralmente os nossos jogadores, dando essa estúpida agressão origem a um pequeno conflito, o qual não teve maiores proporções, devido à intervenção da polícia. O time do BMFC retirou-se do campo e o juiz, agindo bem, fez bater a penalidade, que resultou em outro gol para o Central e empatou de novo a partida. Pela lógica e obedecendo a regra esportiva, a vitoria coube ao disciplinado e ordeiro time do Central Sport Club, que por justiça venceu por 3 a 2. A taça (...) foi entregue ao Central”.

1928 – No dia 1º de janeiro, o jornal “Correio da Manhã” anunciava um jogo entre as equipes do Barra Mansa e do Sport Club Valenciano e destacava os seguintes atletas do clube barramansense: Roseira, Amadeu, Patrício e Henrique. A equipe de Valença venceu por 5 a 2. Nesse ano, o mesmo jornal divulgava os resultados de um concurso público para conhecer o melhor jogador de futebol do Brasil e o nome do atleta do Barra Mansa Futebol Clube Alberto Corrêa aparecia na lista. Entre os resultados de destaque, o Leão do Sul venceu o combinado do Figueira de Melo por 2 a 1. Em campo, o Barra Mansa conquistou a Taça Presidente Manoel Duarte.  

1929 – Nesse ano o Barra Mansa disputou o Campeonato Fluminense e conseguiu chegar às finais da Zona Sul, quando, no dia 7 de julho, foi derrotado pelo Central por 3 a 1, em Barra do Piraí. No dia 17 de novembro, o Barra Mansa enfrentou o São Januário Athletic Club, formado por jogadores do Vasco da Gama e do São Cristóvão. A partida terminou com a vitória dos barramansenses por 6 a 0. Outros confrontos durante o ano foram: vitória sobre Vitória F. C. por 7 a 0; sobre o Palmeira A.C. por 9 a 0; sobre Expresso Federal A.C. por 9 a 1; e um empate em 1 a 1 com o Vasco da Gama.

1930 – O jornal “Gazetinha”, de 16 de abril de 1930, publicou uma nota sobre um confronto entre Barra Mansa e Royal, na qual se diz: “Realizou-se no último domingo, um jogo entre o Barra Mansa Foot-Ball Club e o Sport Club Royal, de Barra do Piraí, que foi derrotado por 5 a 2. O jogo foi em homenagem ao presidente da Câmara Municipal Adolpho Klotz, que ofereceu prêmios aos jogadores vencedores”.

História do Barra Mansa Futebol Clube - Parte I (ano 1915)
História do Barra Mansa Futebol Clube - Parte III (1921 a 1925)
História do Barra Mansa Futebol Clube - Parte V (1931 a 1935)

Fonte: Pesquisas de Nikson Salem

Nenhum comentário: