domingo, 20 de abril de 2014

JAIR da Rosa Pinto

Seleção brasileira, 1950
Apesar da imprensa sempre chamar Jair de “Jajá de Barra Mansa”, foi em Quatis que o craque nasceu. Surgiu no Esperança, time de peladas, e só se definiu no Barra Mansa Futebol Clube. Logo, em 1938, o Madureira encontrou-o e o atleta se profissionalizou. Em 43, os dribles e os lançamentos impecáveis de Jair levaram-no para o Vasco. Lá, foi campeão invicto em 45. Em 47, foi vendido ao Flamengo, time em que fez 62 gols em 87 jogos. Em 49, o Palmeiras adquiriu o seu passe. Foi nesse período que Jajá vestiu a camisa 10 da seleção brasileira e perdeu a Copa do Mundo de 1950. Compensando, ganhou o título estadual de 50 e o torneio Rio-São Paulo de 51. Em 56 foi defender o Santos e formou um ataque que tinha Dorval, Jair, Pagão, Pelé e Pepe.  Na equipe santista, conquistou os campeonatos paulistas de 56, 58 e 60. Em 62, foi para o São Paulo, onde encerrou sua carreira vitoriosa.       

Nenhum comentário: